Aviso de cookies

O Universia utiliza cookies próprias e de terceiros para melhorar os nossos serviços, através da recolha de informação estatística sobre a sua navegação para poder mostrar-lhe publicidade relacionada com as suas preferências através da análise dos seus hábitos de navegação. Pode sempre desativá-las a partir do seu browser mas, se continuar a navegar, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Atualidade universitária

De acordo com informações do Centro de Astrofísica da Universidade do Porto, estão previstos seis eclipses para 2011 (quatro solares parciais e dois lunares totais), dos quais Portugal só poderá assistir a três.

Já no próximo dia 4, Portugal terá a oportunidade de ver nascer um eclipse solar parcial, quando a Lua esconder uma parte da luminosidade do Sol, entre as 6.40 horas e as 11 horas. Este fenómeno será visível em boa parte da Europa, Norte de África e Ásia Central, se o estado do tempo permitir.

Após este eclipse, os portugueses só poderão observar, em 2011, mais dois fenómenos do género.

O primeiro, um eclipse lunar total, em que a Terra estará alinhada entre o Sol e a Lua, será no dia 10 de Dezembro, ao final da tarde, por volta das 17.30 horas. Portugal verá apenas a penumbra da Lua, no desfecho do acontecimento. No entanto, países como a Ásia e a Austrália assistirão ao eclipse na sua totalidade.

O segundo, também um eclipse lunar total, ocorrerá no dia 15 de Junho, das 17 horas até às 23 horas. Mas Portugal irá perder o começo deste eclipse, pois encontrar-se-á em pleno solstício de Verão e, como tal, anoitece mais tarde. Ainda assim, o fenómeno poderá ser observado a partir do início da noite. O Leste de África, Austrália e Nova Zelândia irão perder o fim deste acontecimento.

Além destes, são esperados mais três eclipses solares parciais.

Estes fenómenos estão previstos para o dia 1 de Junho, 1 de Julho e 25 de Novembro.

O primeiro será visível a partir de latitudes elevadas do Hemisfério Norte e os dois últimos apenas serão perceptíveis no Hemisfério Sul.

Segundo o site da NASA, esta combinação de quatro eclipses solares e dois lunares é rara e acontecerá somente seis vezes no século XXI (2011, 2029, 2047, 2065, 2076 e 2094).

A NASA explica, também, que o primeiro e o último eclipse ocorrem sempre em Janeiro e em Dezembro, respectivamente. Acrescenta, ainda, que um eclipse solar só ocorre com a Lua Nova e um eclipse lunar acontece somente com a Lua Cheia.

Para quem não quer perder estes eclipses e não se encontra em nenhum dos locais com boa visibilidade, poderá recorrer ao site da NASA que transmitirá em directo os fenómenos.


Tags:
Comentar

Comentários

    Ver 20 mais

    Comente

    Ver mais