Notícias

6 atividades divertidas para exercitar o cérebro

      
6 atividades divertidas para exercitar o cérebro
6 atividades divertidas para exercitar o cérebro  |  Fonte: Fotos Universia

Todas as partes do nosso corpo envelhecem, inclusive o nosso cérebro. Com o tempo, a memória começa a pregar-nos partidas, o raciocínio vai ficando cada vez mais lento e a capacidade de compreender as informações e de estabelecer relações também se vai perdendo. Mesmo em pessoas que não sofram com problemas neurológicos, como o Alzheimer, é possível notar uma quebra na capacidade cerebral, com o passar dos anos.

Contudo, existem algumas atividades divertidas que podem ajudar a refrear esse processo. Conheça 7 delas e comece já a praticá-las:

1 – Ler por prazer

Não importa se é uma revista, um romance do século XVIII ou uma notícia de jornal, a leitura é uma forma prazerosa de exercitar o cérebro. Estimula a formação de novas conexões cerebrais e aumenta a capacidade de absorver informações. Ler também melhora a memória e exercita as partes do cérebro associadas à imaginação.

2 – Tocar um instrumento

Há anos que os investigadores têm vindo a ressaltar os benefícios das aulas de música para o desenvolvimento das crianças. Segundo os cientistas, elas são capazes de melhorar a memória, aumentar a capacidade de resolução de problemas e também de estimular o crescimento da massa cinzenta. Além disso, as crianças que tocam instrumentos têm melhor raciocínio lógico e mais facilidade em resolver cálculos e equações.

 Nos adolescentes, adultos e idosos, aprender a tocar um instrumento pode ter efeitos similares.

 3 – Praticar exercício físico

Durante a prática de exercício físico o corpo liberta na corrente sanguínea uma proteína chamada BDNF, capaz de estimular o crescimento nervoso, melhorar a memória e a capacidade de concentração. Por isso, reserve algum tempo do seu dia para praticar qualquer tipo de atividade física.

 4 – Aprender um novo idioma

Enquanto aprendemos um novo idioma, estamos a exercitar, simultaneamente, 4 regiões do nosso cérebro. Por esse motivo, os estudos indicam que as pessoas fluentes em mais do que uma língua têm maior volume de massa cinzenta nas regiões cerebrais responsáveis pela linguagem. Além disso, são ainda capazes de se focar em duas atividades ao mesmo tempo, têm melhor memória e maior capacidade de planeamento.

 5 – Invista na aprendizagem acumulativa

A aprendizagem acumulativa está ligada a qualquer tarefa que exija um processo por etapas. A matemática é um exemplo de aprendizagem acumulativa, pois começa com contas básicas, passando por tópicos de nível mediano até chegar a equações de grande complexidade. Segundo os especialistas, este método ajuda a exercitar a memória e a aumentar a capacidade de resolver problemas.

 Na idade adulta aprendemos menos através do método acumulativo. A dica é usar o tempo livre para retomar essas atividades e voltar a exercitar o cérebro.

 6 – Jogos, sopas de letras e quebra-cabeças

Imagine que o cérebro é um computador. Quanto mais informações, programas e softwares instalamos, mais funções será capaz de desempenhar. Palavras cruzadas, quebra-cabeças, jogos de adivinhas e estratégia, como o xadrez, e até mesmo os jogos eletrónicos funcionam como “softwares cerebrais”, que estimulam a acumulação de novas funções e informações.

Quer saber mais?
Veja todas as notícias



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.