Notícias

Como automotivar um preguiçoso

      
Como automotivar um preguiçoso
Como automotivar um preguiçoso  |  Fonte: Shutterstock

Possivelmente todos vamos um dia precisar de apresentar uma carta de recomendações para a candidatura a uma oferta de emprego. Perante este cenário, e se quer ter quem lhe passe a dita carta para anexar ao seu currículo, há hábitos que deve erradicar se pretende ser um bom profissional, como é o caso da preguiça e da procrastinação.

Passar a vida a adiar continuamente as coisas, à espera que se resolvam por si, ou pior, à espera que alguém as resolva por si, não vai certamente deixar a melhor imagem junto de colegas e de superiores hierárquicos.

O hábito de procrastinar deve ser combatido desde cedo, ainda na escola ou na faculdade. Evite falhar prazos de entregas de trabalhos finais, individuais ou em grupo. E aquele relatório que tem que entregar até sexta feira? Se possível deixe tudo concluído até quinta-feira e na sexta faça uma ligeira revisão antes de o entregar, para se certificar que não segue com algum erro ou alguma gralha.

Se está desmotivado e numa fase de maior preguiça ou vive com esse hábito há anos, recorra a estas dicas de motivação para mudar de postura:

  1. Inicie a mudança aos poucos As mudanças radicais são difíceis e nem sempre conseguem ser permanentes ou devidamente estáveis. É preferível ir introduzindo aos poucos algumas mudanças que sejam significativas e que lhe permitam avaliar quase de imediato o impacto positivo que têm na sua vida, funcionando como fatores automotivacionais e abrindo assim caminhos a mudanças maiores e ainda mais profundas.

  2. Aceite também as tarefas menos agradáveis
    Muitas vezes deixamos de fazer as coisas ou passamos a tempo a adiá-las recorrendo às desculpas mais esfarrapadas. Claro que há sempre alguma coisa mais interessante para fazer do que limpar o quarto ou arrumar a secretária, por exemplo, por isso não deixe que seus interesses pessoais superem as suas obrigações.

  3. Não seja perfecionista
    Um dos aspetos que mais contribuem para a procrastinação é fazer planos megalómanos ou demasiado complicados. Pode e deve ser ambicioso mas acima de tudo seja realista! Tenha cuidado com o perfeccionismo e em vez de se agarrar aos pequenos detalhes foque-se no progresso que já fez.

  4. Conheça os seus limites
    Analise o seu progresso em termos globais e caso esteja a correr bem, não se deixe levar por uma onda de autoconfiança desmesurada que faça com que aceite mais tarefas do que aquelas que consegue acompanhar. Se o fizer corre o risco de cair numa espiral de  frustrações e de tentativas de superação de objetivos que podem não correr bem. Seja comedido.

  5. Divida as suas tarefas e planifique-as estabelecendo prioridades
    Perante um cenário em que tem várias tarefas em mãos e com deadlines prestes a terminar, não se deixe apanhar pela ansiedade. Para conseguir cumprir com todas as suas responsabilidades tente fundir tarefas similares despachando vários assuntos ao mesmo tempo, tente realizá-las por ordem de prioridade e, se necessário, peça ajuda.
Quer saber mais?
Veja todas as notícias


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.