Notícias

A valorização do voluntariado num currículo

      
A valorização do voluntariado num currículo
A valorização do voluntariado num currículo  |  Fonte: Universia

INSCREVA-SE NO PORTAL DE VOLUNTARIADO AJUDAMOS

ENTRE AQUI

Acredite ou não, as empresas valorizam muito o trabalho voluntário dos candidatos. Quando temos 400 candidaturas a uma vaga, muitas vezes apenas 50% cumprem com todos os requisitos exigidos. Depois desta primeira triagem os técnicos de recrutamento começam a comparar experiências, sejam elas profissionais, curriculares ou pessoais, como por exemplo experiências em Erasmus ou programas idênticos, voluntariado, movimentos associativos, etc.

Empresas comparam experiências diferenciadoras nos currículos dos candidatos


As nossas experiências moldam a nossa personalidade, as nossas competências e a nossa visão sobre o mundo e a vida. A prática de voluntariado promove a nossa formação pessoal, ao mesmo tempo que nos dá bagagem para enfrentarmos os desafios do dia a dia e as exigências do mercado de trabalho e, acima de tudo, também faz parte da responsabilidade social de cada um de nós.

Quem dedica parte do seu tempo ao voluntariado, desenvolve competências muito procuradas pelas empresas como, por exemplo, responsabilidade, liderança, boa comunicação e capacidade de trabalhar em equipa. Ao dedicar-se a causas sociais, através do voluntariado social está ainda a apurar a sua sensibilidade, humanidade e proatividade – características essenciais para lidar com os problemas do dia a dia de uma empresa.

De que forma o voluntariado social o vai destacar num processo de recrutamento?

Perante dois candidatos com um perfil profissional muito idêntico, o facto de se dedicar ao voluntariado vai funcionar como forma de desempate. Regra geral, estas pessoas são mais organizadas, pois têm que saber equilibrar muitos bem as várias vertentes da sua vida pessoal e profissional para conseguirem cumprir com tudo aquilo com que se comprometem.

De que forma é que os desempregados também beneficiam ao dedicarem-se ao voluntariado?

Quando se está à espera pela primeira oportunidade de emprego, ou se teve a infelicidade de cair numa situação de desemprego, ficar parado à espera que uma oferta de emprego lhe bata à porta, não é a melhor atitude. Aposte na aquisição de novas competências, e o trabalho voluntário, além de ser uma ocupação para esse período, pode ajudá-lo na conquista de um emprego, por exemplo, através do networking que vai fazendo, ainda que muitas vezes de uma forma inconsciente.

Como posso introduzir no meu currículo o meu contributo na área do voluntariado social?

Se ainda não tem qualquer experiência profissional de relevo, como por exemplo um estágio, pode colocar os trabalhos de voluntariado, assim como eventuais projetos da faculdade e restantes atividades relacionadas com a profissão que deseja seguir.

Se já teve outras experiências profissionais, pode inserir o voluntariado no tópico “outras informações” – como dado complementar.

Não se esqueça de identificar a instituição que ajuda, colocando o nome da instituição, período de participação e principais funções e competências desenvolvidas.

Já conhece o Ajudamos? Clique e informe-se de que forma pode ajudar ou ser ajudado:

Conheça melhor esta nova plataforma de voluntariado



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.