Notícias

Encare a emoção como uma aliada na aprendizagem

      
Encare a emoção como uma aliada na aprendizagem
Encare a emoção como uma aliada na aprendizagem  |  Fonte: Shutterstock

Num mundo em que as pessoas são bombardeadas a todo o instante com informações, é percetível que não se aprende conforme a quantidade de dados visualizados. Ou seja, não adianta expor na sala de aula uma série de referências esperando um envolvimento mais intenso dos alunos. Mas então como é que pode fazer com que prestem atenção à sua exposição?

O primeiro passo é criar conexões para facilitar a compreensão dos alunos. Uma maneira de o fazer é apresentando um contexto antes de começar uma nova matéria e criar, aula a aula, uma espécie de evolução dos conteúdos. Por exemplo, durante o processo de alfabetização das crianças, não ensina as palavras logo de uma vez. Começa por ensinar as vogais, depois as consoantes e só passado algum tempo é que começa a apresentar as sílabas e os sons que elas fazem.

Com estudantes mais velhos, poderá explorar outras conexões, como o lado emocional das matérias. Esta é uma técnica eficiente para trabalhar com pessoas nesta faixa etária porque se trata de um período em que os sentimentos protagonizam boa parte das experiências dos adolescentes e, por isso, eles tendem a guardar mais memórias emotivas do que meros dados.

Para criar um contexto que evoque a emoção dos seus alunos vale a pena aproximar-se do universo deles. Numa aula de literatura, antes de apresentar o livro ou o seu autor, porque não apresentar uma música que aborde justamente o tema central da obra? Por exemplo, ao introduzir “O Primo Basílio”, leve a música “Don’t Speak” do No Doubt. Em ambos, o narrador tem a certeza da traição, muito embora não seja dito explicitamente que o parceiro realmente tomou esta atitude. Deste modo, eles não ficarão apenas animados por trabalharem com uma música que adoram, como também farão uma leitura mais emotiva e atenta da obra.

Se a sua disciplina não é Língua Portuguesa ou Literatura, não significa que não possa fazer o mesmo. Talvez a música não seja tão fácil de encontrar, mas situações quotidianas em que a sua matéria é aplicada não faltam certamente. Explore-as, mostrando aos alunos de que forma a teoria abordada na escola é visível nas suas vidas.

Os meios de despertar este envolvimento por parte dos alunos podem variar – e é aconselhável que seja criativo ao estabelecer essas ligações. Contudo, o mais importante é criar conexões que levem os estudantes da fase de apenas entenderem o que diz para começarem a ter curiosidade sobre o assunto. Portanto, use a emoção como aliada no processo de aprendizagem dos seus alunos.

Veja mais sobre emprego, carreira e dicas.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.