Notícias

Está viciado em trabalho? Conheça a síndrome da alta produtividade

      
Está viciado em trabalho? Conheça a síndrome da alta produtividade
Está viciado em trabalho? Conheça a síndrome da alta produtividade  |  Fonte: Shutterstock

Registe o seu CV grátis

Registe aqui

Para as empresas é importante aumentar a produtividade e reduzir os custos, mas quase nenhuma delas se preocupa com a saúde dos profissionais que trabalham para alcançar as metas impostas. A pressão para receber uma promoção ou ganhar determinados benefícios até já recebeu alguns nomes como a "síndrome da alta produtividade".

Independente do conceito, as consequências de se ter mais trabalho do que aquele que se pode fazer passa pelo descuido da vida pessoal e por alguns aborrecimentos. Estes primeiros sintomas transformam-se depois em cansaço e em outras doenças. É importante ter em mente que as pessoas trabalham para viver melhor e que de nada vale um bom cargo numa boa empresa se não estiver feliz e próximo da sua família e amigos.

Existem dois tipos de viciados no trabalho, um que está satisfeito com a rotina que tem e outro daqueles que apresentam problemas de saúde, insatisfação com a carreira e relações familiares. É normal fazer algumas horas extras para se destacar no emprego, o problema surge quando o profissional se foca apenas no trabalho e se esquece que tem uma vida fora da empresa.

Algumas das consequências de trabalhar demasiado, segundo os especialistas, são os conflitos matrimoniais, o divórcio, o desgaste pessoal e problemas de saúde. Tenha em mente que nem sempre uma jornada muito longa faz com que o desempenho do profissional seja superior, antes pelo contrário.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.