Notícias

O que ponderar ao procurar alojamento na Universidade

      
O que ponderar ao procurar alojamento na Universidade
O que ponderar ao procurar alojamento na Universidade  |  Fonte: Fotos Universia

CONHEÇA O PORTAL DE ESTUDOS UNIVERSIA

ENTRE AQUI E INFORME-SE!

Segue-se agora toda uma nova fase para os jovens que entraram no ensino superior: encontrar alojamento, caso tenham ficado colocados numa universidade demasiado longe de casa, para muitos também a abertura da sua primeira conta bancária, criação de novas amizades, algumas das quais vão ficar para a vida.

Se necessita de procurar alojamento para, pelo menos, o próximo ano na universidade há questões que vais ter em consideração para além do valor do arrendamento. A localização e a distância à faculdade são questões fundamentais a ter em conta se procura alojamento universitário. O valor da renda em determinado apartamento pode ser superior, mas o dinheiro que se poupa em transportes públicos - mesmo com os atuais descontos no passe Sub23 - e o tempo que se poupa nas deslocações pode ser fundamental na hora de decidir.

Lisboa é talvez a cidade mais cara para se estudar, pelo menos no que respeita ao valor dos quartos para arrendamento para universitários. Prova disso são os mais recentes dados divulgados pela Uniplaces, a plataforma portuguesa online para alojamento de estudantes universitários. No mercado vais encontrar opções de alojamento caras e por vezes sem grandes condições, pelo que se torna fundamental uma visita ao local e uma seleção criteriosa para que consiga reunir as condições ideais para estudar.

Quanto aos locais onde procurar, poderá fazê-lo na universidade que vai frequentar ou nas redes sociais. Lance um apelo entre os seus amigos ou procure nas páginas das redes sociais da universidade ou da Associação de Estudantes.

Residência, quarto ou casa?

As opções são várias e para vários preços. As residências universitárias são a opção mais económica, mas implicam uma candidatura posterior à matrícula na instituição que venhas a ingressar. Para isso deve dirigir-se aos respectivos serviços de acção social.  Depois de apresentada a candidatura nos Serviços de Ação Social, o acesso e o valor do mesmo vai depender dos rendimentos declarados pelo agregado familiar e o processo ainda poderá demorar algumas semanas. As residências podem ser masculinas, femininas ou mistas e têm número limitado de vagas. 

Se acredita que a residência universitária não é a melhor solução para si, ou acredita á partida que vai acabar por ser excluído do processo, então pode sempre tentar alugar um quarto, ou até mesmo uma casa e depois formar um grupo de colegas para partilhar as despesas.

Caso opte por arrendar uma casa,  e partilhar as despesas e não tenha encontrado ninguém conhecido, pode sempre colocar um anúncio na sua universidade, por exemplo, junto à Associação de Estudantes, indicando sempre o perfil procurado e as condições de arrendamento.

Programas de Solidariedade Sénior
Atualmente existem já vários programas de solidariedade promovidos nas universidades e que facilitam o alojamento dos jovens universitários promovendo a interação com quem os vai acolher. Nestes casos, os jovens universitários ficam alojados em residências de pessoas idosas a valores mais acessíveis e em troca de companhia e de algum apoio que seja necessário, desde compra de remédios, acompanhamento a consultas médicas, etc. Estes programas estão por vezes também associados às universidades onde os idosos deixam a sua candidatura.Porto, Aveiro, Coimbra e Leiria são algumas das cidades que já disponibilizam estes serviços.

Para mais informações consulte a página da sua universidade/faculdade ou a da sua AE.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.