Notícias

Voluntariado: Alunas da UMinho implementam projeto em Cabo Verde

      
Voluntariado: Alunas da UMinho implementam projeto em Cabo Verde
Voluntariado: Alunas da UMinho implementam projeto em Cabo Verde  |  Fonte: Reprodução

Atelier dos Pikis”, pequenotes em crioulo, é como se chama este projeto de voluntariado promovido por um grupo de alunas da Universidade do Minho e que será implementado em Pedra Badejo, na ilha de Santiago, uma das localidades mais pobres de Cabo Verde. As alunos partem para Cabo Verde este domingo dia 15 de Janeiro com o objectivo de prestar apoio escolar e proporcionar atividades extracurriculares a meia centena de crianças carenciadas.

Inês Carrola, Barbara Araújo (ambas de Ciências de Comunicação), Marisa Lopes (Educação) e Raquel Curto (Economia) esperam com esta iniciativa conseguir quebrar a rotina pós-escolar de crianças cabo-verdianas, através da realização de iniciativas como sessões de explicação, aulas de dança, ciclos de cinema, workshops e jogos educacionais. Este projeto vai acompanhar a evolução diária de 45 crianças dos 6 aos 12 anos de idade. Conta numa primeira fase com uma parceria estabelecida com o Centro Enfermeiro Lindo, uma instituição de acolhimento de menores com carências económicas e em situação de vulnerabilidade social, que cede o espaço.

Com uma duração inicial de meio ano, espera-se que este projeto - o “Atelier dos Pikis” – se prolongue por mais tempo e que seja alargado a mais voluntários portugueses e estabelecendo outras sinergias, nomeadamente com a Escola Secundaria de Pedra Badejo, a Universidade da Praia e o centro de recuperação de toxicodependentes El Shaddai, segundo as promotoras.

Os interessados em contribuir para esta iniciativa podem informar-se na página ou através do email atelierdospikis@gmail.com.

A 23 de janeiro sairá um contentor do Porto rumo à ilha de Santiago com centenas de livros, canetas, brinquedos, roupa, calçado, eletrodomésticos e acessórios de casa para distribuir junto das instituições sociais de Pedra Badejo.

Esta iniciativa surgiu na sequência de um programa de voluntariado do Centro de Recursos para a Cooperação da UMinho, no qual as estudantes Inês Carrola e Marisa Lopes participaram em agosto de 2015.

Inês Carrola esclarece que “após convivermos de perto com a realidade de Pedra Badejo, percebemos que há muito a fazer. É muito difícil não nos apaixonarmos pelos mais pequeninos, que trazem em si tantos sonhos e tanto potencial que pode e deve ser aproveitado, utilizando a dose certa de motivação. Estas crianças não têm as melhores condições em termos de habitação, higiene e outros recursos de bases”.

Ao regressar a Portugal Inês lançou o documentário “Nha Storia”, sobre uma das famílias cabo-verdianas com quem conviveu, sendo nomeado em dezembro para os Prémios Sophia Estudante, da Academia Portuguesa de Cinema.

Quer saber mais?
Veja todas as notícias


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.