Notícias

Como é que o desenho da sala de aula afeta a aprendizagem?

      
Um dos problemas do modelo tradicional é que não favorece a interatividade entre os alunos e o professor
Um dos problemas do modelo tradicional é que não favorece a interatividade entre os alunos e o professor
  • O espaço deve ser pensado para favorecer a aprendizagem ativa.
  • Todos os alunos devem estar sentados de forma a ter acesso fácil ao professor.
  • Até uma pequena mudança no desenho da sala de aula pode provocar efeitos.

Vários estudos indicam que a arquitetura das salas de aulas deve favorecer a aprendizagem ativa, estimulando a colaboração e comunicação entre todos. Se o espaço físico facilita a participação dos alunos e a interação com o professor verifica-se um efeito significativo na motivação dos estudantes.

A forma como o espaço está pensado, a disposição das mesas e cadeiras, assim como o movimento do professor, afetam fatores como a atenção, a motivação, a participação, a aprendizagem e no final os resultados escolares.

Uma equipa de investigadores da Steelcase Education, que nasceu da colaboração entre investigadores do Canadá e dos Estados Unidos, realizou vários estudos em universidades americanas para medir o impacto do desenho da sala de aula na implicação dos estudantes.

A conclusão é a esperada: as salas de aulas desenhadas intencionalmente para dar suporte a uma aprendizagem ativa incrementaram o envolvimento positivo dos estudantes em comparação com uma sala aula tradicional. Entre os investigadores existe o consenso de que os espaços para a aprendizagem têm um efeito físico, social e psicológico.

4 ideias para o desenho da sala de aula

1. Mantenha-se flexível

A flexibilidade ou a facilidade com que os professores reorganizam o desenho da sala de aula para favorecer o objetivo de aprendizagem é muito importante. Uma disposição da sala de aula rígida, em filas, em que o professor tem sempre um lugar de destaque tem um efeito negativo nos resultados da aprendizagem.

2. Interatividade

Um dos problemas do modelo tradicional é que não favorece a interatividade entre os alunos e o professor. Quem tem experiência de ensino sabe que a maioria dos estudantes que se sentam na parte da frente da sala de aula são mais participativos enquanto os que ficam nas filas do fundo têm tendência a estar distraídos. É fundamental que o desenho do mobiliário favoreça a possibilidade de todos interagirem de igual modo.

3. Participação

Todos os estudantes aprendem de maneira diferente e por isso uma das melhores maneiras de promover a aprendizagem ativa é deixar que os alunos participem na proposta de atividades e até no desenho da sala de aula. Muitas escolas estão a conseguir resultados significativos ao pedir aos jovens que colaborem na forma como o espaço onde aprendem deve ser pensado, a disposição das mesas e cadeiras, a cor das paredes ou até a decoração.

4. Seja paciente

Cada grupo de estudantes tem as suas caraterísticas muito próprias e pode ser necessário fazer ajustamentos até encontrar o melhor desenho para a sala de aula. É preciso ter paciência à medida que se vão testando novas configurações. Os estudos também indicam que quando se introduz pela primeira vez um novo desenho os estudantes não sabem como agir e pode passar algum tempo até que seja possível tirar partido de todo o processo.

O sucesso de qualquer estudante está relacionado com muitas variáveis, como a origem socioeconómica, a motivação interna e a influência dos estilos de ensino. Todos estes fatores são bastante referidos quando o tema é os resultados escolares, mas o desenho da sala de aula passa muitas vezes despercebido.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.