Notícias

5 ideias para o desenho do espaço de aprendizagem ativa

      
O desenho das salas de aulas influencia o ambiente escolar e a aprendizagem
O desenho das salas de aulas influencia o ambiente escolar e a aprendizagem
  • O ambiente faz toda a diferença na hora de aprender.
  • Arquiteto espanhol propõe a divisão do espaço de ensino em 5 tipologias.
  • As salas dispostas em círculo ou U beneficiam a interação entre professor e alunos.

“Uma verdadeira viagem de descoberta não é a de pesquisar novas terras, mas de ter um novo olhar”, já dizia o escritor francês Marcel Proust. No desenho do espaço para uma aprendizagem ativa é importante que o sistema educativo seja capaz de absorver e pôr em prática novas abordagens com um novo olhar sobre a sala de aula.

Os espaços formatados, com as cadeiras e mesas em fila, têm vindo a ser reprovadas pelas novas metodologias de ensino. Os especialistas consideram que este desenho da sala de aula não consegue motivar os alunos no sentido da aprendizagem ativa, da motivação e criatividade.

Mas como deveremos configurar da melhor maneira o ambiente para que os alunos se sintam estimulados? O arquiteto espanhol radicado nos EUA, Tomas Eliaeson, da Little Speak Easy, propõe uma divisão das salas de aulas tradicionais a partir de espaços divididos em cinco novas tipologias com funções, mobílias e atividades capazes de proporcionar uma aprendizagem efetiva.

Cada objetivo de aprendizagem e atividade exige um ambiente específico. Por exemplo, se alguém precisa de se concentrar poderá necessitar de isolamento, mas se está a desenvolver um projeto em equipa poderá ser necessário dispor as mesas de modo a reunir grupos de três ou quatro pessoas.

5 ideias para o desenho que podem ser usadas por todos os professores:

1. Pensar

O espaço baseia-se na ideia de que a aprendizagem também acontece de forma individual, privilegiando espaços pequenos e intimistas que permitam que o aluno tenha o ambiente certo para pesquisar, analisar e refletir.

2. Descobrir

É um atelier ou oficina, em que os alunos vão experimentar, explorar e concretizar projetos. É o espaço da invenção, em que a tecnologia deverá ocupar um lugar de destaque.

3. Transmitir

Nesta sala a flexibilidade é importante, permitindo momentos de descontração ou a reunião em grupos menores. O espaço assemelha-se a um auditório, com um plano inclinado para que exista um contato visual mais fácil e deverá ser equipado com uma boa acústica.

4. Trocar

É o espaço onde os alunos vão mostrar o resultado dos seus trabalhos para os colegas, professores e comunidade. É também um lugar de encontros e trocas informais de aprendizagem, sendo o local onde todas as formas de aprendizagem se encontram.

5. Criar

Espaço específico para trabalhos em equipas, constituídas por uma pequena ou média dimensão. Computadores que permitem conferências com pessoas de qualquer parte do mundo deverão situar-se nesta sala.

Gostavas de estudar Ciências da Educação?

Procura cursos na Universia

Salas em círculo ou U

Outros especialistas aconselham arquiteturas para as salas de aula que já estão a ser utilizadas em muitas escolas. Por exemplo, quando os alunos conversam muito, a disposição em círculo ou tipo U ajuda a orientar a atenção para o centro onde o professor é o ponto de fuga do olhar. No caso da disposição em U permite estabelecer contato visual com todos os colegas o que facilita a troca de ideias.

Estes formatos facilitam também o intercâmbio com o professor que se encontra equidistante de todos os alunos, podendo interagir de forma mais eficiente.

É importante dar liberdade ao professor na configuração de espaços. A sala de aula é um espaço dinâmico e o ambiente influencia a capacidade dos alunos se comprometerem com uma aprendizagem ativa.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.