Notícias

Qual é o papel da I+D+I para a Agenda 2030 do desenvolvimento sustentável?

      
Flór Sanchez centra-se na necessidade de fomentar a investigação universitária íntegra e com foco na responsabilidade
Flór Sanchez centra-se na necessidade de fomentar a investigação universitária íntegra e com foco na responsabilidade
  • A ONU estabelece 17 objetivos na Agenda 2030 de natureza económica, social e ambiental.
  • Representantes de diferentes universidades do mundo reuniram-se em Salamanca para discutir a contribuição da Universidade para a Agenda 2030.
  • A colaboração entre a Universidade e os demais elementos da sociedade é essencial para contribuir para o desenvolvimento.

Nos dias 21 e 22 de maio teve lugar em Salamanca o IV Encontro Internacional de Reitores de Universia, no qual mais de 600 membros destacados de diferentes universidades do mundo debateram sobre os desafios que a Universidade enfrenta atualmente.

O Encontro foi dividido em três eixos principais relacionados com três pilares básicos da universidade: “Formar e aprender no mundo digital”, “Investigar na universidade, um paradigma em revisão?” e “A contribuição da universidade para o desenvolvimento social e territorial”.

Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável

Os debates sobre a investigação na Universidade tiveram grande relevância durante as diversas palestras do Encontro. Durante a apresentação: "I & D & I no horizonte 2030: talento, responsabilidade ética e tecnologias disruptivas" foi discutido o papel da Universidade na consecução dos objetivos definidos na Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável pela ONU.

Quais são esses objetivos? No total, a ONU estabelece 17 desafios económicos, sociais e ambientais a serem alcançados antes de 2030. Erradicar a fome, promover o crescimento económico sustentado ou coibir a mudança climática são alguns dos pontos incluídos na Agenda.

Membros destacados de diferentes universidades do mundo, Joan Elias e Garcia, reitor da Universidade de Barcelona, ??Fernando Leon Garcia, reitor da Universidade de Cetys, Carlos Alexandre Netto, professor da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul e Flor Sánchez, professora titular da Universidade Autónoma de Madrid, aportaram a sua visão sobre a contribuição da Universidade para a realização dos objetivos estabelecidos na Agenda 2030.

O papel da universidade nos objetivos de 2030

Tanto Alexandre Netto quanto Fernando León concordam com a necessidade de colaboração entre a Universidade e outros atores da sociedade, como agências governamentais ou empresas, para alcançar os objetivos de desenvolvimento sustentável propostos através do I+D+I

Joan Elias resume em 4 pontos as contribuições que a Universidade deve fazer para apoiar a Agenda 2030:

Talento: aproveitar as habilidades dos alunos para impulsionar mudanças.

Responsabilidade ética: todas as ações que partem da Universidade devem ter como objetivo o bem-estar da sociedade.

Valores para os estudantes: um grande profissional não pode atuar sem responsabilidade ética direcionada para a sociedade, por isso a Universidade deve garantir que os seus alunos adquirem esse valor.

Tecnologias disruptivas: promover a inovação para alcançar a mudança social.

Para além disso, Flor Sánchez centra-se na necessidade de promover um tipo de investigação universitária completa e uma abordagem responsável e ética para chegar a conclusões que são realmente significativas para alcançar os objetivos da Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.