Notícias

O futuro da educação: realidade virtual + coaching pessoal

      
O futuro da educação vai mudar graças à realidade virtual
O futuro da educação vai mudar graças à realidade virtual  |  Fonte: Shutterstock
  • Já temos a capacidade hoje em dia de criar um professor baseado em realidade virtual.
  • Os auriculares ou óculos de realidade virtual em breve serão poderosos e acessíveis o suficiente para a aprendizagem holográfica.
  • O futuro da educação vai mudar graças à realidade virtual, inteligência artificial e sensores de movimento.

Isto não significa que milhões de horas de conteúdo online não sejam valiosas. Os limites, portanto, residem na capacidade da tecnologia subjacente de personalizar o material tanto para o indivíduo quanto para o técnico.

Para recriar esta situação, Vivek Wadhwa, ilustre professor da Carnegie Mellon University Engineering de Silicon Valley, ilustra a situação com uma futura escola imaginária.


Inteligência artificial + coach humano

Nesta sala de aula imaginária, Wadhwa coloca um tal de Clifford como um tutor digital baseado em inteligência artificial, e uma tal de Rachel, como coach educativa humana. Clifford tem estado na sala de aula com crianças há anos, entende perfeitamente os seus pontos fortes e fracos e personaliza cada turma para alcançá-los a todos. Para uma criança que gosta de ler livros, ensina matemática e ciências de maneira tradicional, através dos seus tablets. Se, por outro lado, as crianças lerem menos ou forem mais visuais, pede que coloquem os seus auriculares de realidade virtual para, por exemplo, fazer uma viagem ao Egito de há 4.500 anos.

Ao observar a construção e o design das pirâmides, as crianças aprendem a geometria dos diferentes tipos de triângulos e a matemática por trás desses magníficos monumentos. Também aprendem história e cultura, a egípcia, ao conhecerem o que pensaram os génios que os planearam e construíram. Por sua vez, Clifford ensina arte, música e biologia através de simulações holográficas.

Através do uso de sensores de movimento avançados para observar o tamanho das pupilas das crianças, os seus movimentos oculares e mudanças subtis no tom de voz, Clifford registra o seu estado emocional e nível de compreensão neste assunto. Não há pressão de tempo para completar as lições e não há exames ou notas. No entanto, Clifford pode dizer aos pais como a criança está quando quer saber alguma coisa e pode aconselhar a humana, Rachel, sobre o que ensinar.

Por sua vez, Rachel não dá aulas avançadas nem rabisca fatos ou equações num quadro negro. Está lá para ouvir e ajudar. Faz perguntas para ajudar a desenvolver os valores e o pensamento das crianças e ensina-as a trabalhar com os outros. Tem a responsabilidade de garantir que os alunos aprendam o que precisam e orienta-os até onde o Clifford não pode chegar. Também ajuda com a parte física dos projetos, as coisas feitas de materiais reais, em vez de na mente ou na máquina.

Gostava de tirar um curso superior?

Procure cursos na Universia


A preços acessíveis

Com Clifford como professor e Rachel como coach, as crianças nem se apercebem de tudo o que estão a aprender. Estão a construir grandes coisas, a jogar videojogos ou a viver "in situ" a história. Clifford, sendo um software e tendo surgido da mesma forma que as aplicações gratuitas dos nossos smartphones, não tem despesas. O coaching de Rachel é apoiado pela educação pública e é financiado como os professores de hoje.

Ferramentas de inteligência artificial e sensores para observar as emoções humanas são comumente disponíveis através de telemóveis e assistentes digitais. Certamente, em menos de dois ou três anos, os óculos de realidade virtual custarão menos de 100 euros e terão chips de inteligência artificial integrados, que permitirão que bilhões de pessoas se beneficiem da revolução educativa que está a surgir.

Que tecnologias estão a revolucionar a educação superior?

Infografia - Que tecnologias estão a revolucionar a educação superior?

As novas tendências tecnológicas na educação estão a revolucionar o modo de ensinar e também aprender. Atualmente os estudantes assumem um papel cada vez mais interativo.

 

Inscreva-se e receba este infográfico gratuitamente



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.