Notícias

8 razões pelas quais é bom saber como ficar entediado

      
Estar entediado permite-nos libertar os nossos cérebros para nos concentrarmos noutros aspectos da vida.
Estar entediado permite-nos libertar os nossos cérebros para nos concentrarmos noutros aspectos da vida.
  • Quando uma pessoa está entediada é porque precisa de desafios, de modo que procura com o que se entreter.
  • Ver o tédio estampado no rosto de uma pessoa envia uma mensagem poderosa.
  • Transmitir o seu tédio pode se tornar uma forma de comunicar as suas crenças, valores e interesses.

A raiva pode ser muito valiosa para nos ajudar a comunicar aos outros o que não gostamos, ou para nos motivar a reagir contra as injustiças que percebemos ao nosso redor. A tristeza permite-nos mostrar aos que nos rodeiam que precisamos de atenção ou algum tipo de ajuda. Mesmo o ciúme pode ser útil para melhorar a nossa ambição.

Tão certa está Sandi Mann, Professora Associada de Psicologia da Universidade de Central Lancashire (Reino Unido) dos benefícios imprevisíveis de algumas emoções, que realizou uma investigação inovadora para explicar como agimos, reagimos e superamos o tédio.

A arte de se entediar reúne as chaves que explicam por que, concedermos períodos de tempo longe do estímulo constante pode enriquecer as nossas vidas. A distração leva facilmente à felicidade. Nem mais nem menos do que acontece com as crianças.

Gostava de tirar um curso?

Procure cursos na Universia

Aqui está a lista de usos positivos que, segundo Sandi Mann, podemos dar a essa emoção:

1. Use-a para comunicar melhor com os outros

Tememos ver o tédio escrito nos rostos das pessoas com quem falamos, sejam os nossos colegas, amigos, clientes ou estudantes. “Se num determinado momento percebemos que os bocejos do público na nossa presença é evidente, é porque algo falhou na nossa mensagem, explicamos-nos mal, não foi bem compreendida ou não é apropriada". Para a especialista, isto permite-nos "implorar" a quem quer que esteja diante de nós para fazer algo para mudar a situação. “Na verdade, muitos destinatários desta mensagem vão adaptar-se rapidamente à nossa abordagem, talvez reduzindo a complexidade da mensagem, mudando de assunto, fazendo perguntas ou até mesmo deixando-nos participar”.

2. Como mecanismo adaptativo contra o ruído social ou a sobrecarga de informação

Sandi Mann concebe o tédio como uma reação de proteção que nos permite desconectar da informação e do ruído que constantemente nos bombardeia. "Como adultos, vivemos num mundo em que somos constantemente bombardeados com tanta informação que não poderíamos lhe saber fazer frente sem 'nos acostumarmos' a uma grande parte dela". Estar entediado com as coisas permite-nos libertar os nossos cérebros para nos concentrarmos nos aspectos da vida que exigem uma consideração mais cuidadosa.

3. Tem (está comprovado) um valor evolutivo

Neste sentido, os especialistas falam em crescimento pessoal. Ponto um, de acordo com a investigadora da University of Central Lancashire: "Enquanto um estímulo não é perigoso ou recompensador, é apropriado que estejamos perdidos e focalizemos a nossa atenção em outras coisas que possam nos oferecer uma recompensa maior". Ou o ponto dois: "A segunda vantagem evolutiva dessa emoção estaria na reação contra o tédio:" Quando nos entediamos, procuramos novidades e novos estímulos, e isto proporciona -100% - um benefício evolutivo".

4. Despertar a criatividade

Sandi Mann também chama o despertar a criatividade como o "estimular a produção de fantasias". A abundância pode levar-nos tanto a reprimir a criatividade quanto a estimulá-la. "Alguns sujeitos alegaram que o tédio mergulha-os num estado tão letárgico que não se incomodam em fazer nada; de fato, uma quarta parte dos participantes nesta investigação disse que ficar entediado fez com que quisessem dormir”. No entanto, uma minoria significativa (20%) afirmou que o tédio realmente desperta a criatividade e 16% disseram que deixar as suas mentes a vaguear ajudou-os a criar novas ideias no local de trabalho.


5. A desculpa perfeita para lhe permitirem fazer uma pausa

O tédio é uma boa justificação para fazer uma pausa. "Expressar o tédio permite-nos ter a desculpa perfeita para nos distanciarmos do tipo de pessoa que normalmente participa daquela atividade da qual desejamos fazer uma pausa. É também uma desculpa 'aceitável' para não participar de nenhum exercício de ordem social”.

6. Força motivadora

Nietzsche disse que os indivíduos criativos precisam de muito tédio se quiserem ter sucesso no seu trabalho. "Foi o investigador Gaylin quem disse: 'O tédio alerta-nos que nem tudo está bem e que algo deve ser feito a respeito'. Isto traduz-se num uso como catalisador para a ação, "uma força motivadora" que também é alcançada "através da introspecção e auto-reflexão".

7. Um escudo contra o confronto

Num nível mais profundo, Mann sustenta que o tédio pode ter um propósito de autoproteção. "Ao afirmar que estamos entediados, podemos evitar enfrentar todos os tipos de aspectos menos desejáveis de nós mesmos". É muito menos prejudicial para a sua autoestima declarar o que acha entediante. O rótulo "chato" permite-nos descartar o que ameaça a nossa autoestima.

8. Aproveitar o seu poder: como explorar o tédio

Tem de saber explorar o poder que ocorre de estar entediado. Deve aproveitar o tédio para:

  • Olhar para os pequenos detalhes.
  • Ser curioso e encontrar interesse em tudo ao seu redor.
  • Aprender algo, adquirir um hobby.
  • Desligar a TV, Internet, Facebook e Wi-Fi e os seus estímulos bidimensionais para poder abrir os seus olhos para o mundo real.
  • Mudar de emprego.
  • De volta à natureza. De acordo com a Dra. Teresa Belton, da Escola de Educação e Aprendizagem ao Longo da Vida da Universidade de East Anglia, "a natureza é o antídoto para o tédio".
  • As tarefas tendem a ser entediantes se forem rotineiras. "Tente fazê-las menos enfadonhas, encontrando uma maneira diferente de fazê-las".
  • Recompense-se por fazer coisas entediantes. "A cada meia hora de tarefa entediante dar a si próprio um prémio: uma pausa, algo comestível, conversar com um parceiro, enviar um texto... até mesmo ter tempo para fazer algo mais gratificante”.


5 conselhos para uma maior concentração no trabalho

Infografia: 5 conselhos para uma maior concentração no trabalho

Estas são algumas das estratégias que podem ajudar a minimizar distrações, reduzir o stress e melhorar a concentração no escritório.

Inscreva-se e receba este infográfico gratuitamente



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.