Notícias

Aprenda a fazer uma boa carta de apresentação

      
Fonte: Shutterstock
Se está à procura de uma vaga de estágio, saiba que, além do currículo, os empregadores costumam exigir uma carta de apresentação aos candidatos. Nesse documento, terá oportunidade de contar um pouco da sua história, das suas aspirações profissionais e o que espera do novo emprego.

Leia também:
» 4 informações a NÃO colocar no currículo
» Aprenda a escolher o melhor estágio
» 4 dicas para participar em entrevistas de emprego por telefone

Ao escrever a sua carta de apresentação, lembre-se que os recrutadores e gestores não têm muito tempo disponível para ler textos grandes e complexos. Por isso, aposte na simplicidade e redija uma apresentação breve, incisiva e que chame a atenção de quem a estiver a ler. Pode ser escrita à mão ou no computador e deve ser anexada ao currículo.

A seguir, fique a conhecer6 dicas para escrever uma boa carta de apresentação:

Saiba a quem dirigir a carta

A primeira coisa que o candidato precisa de ter em atenção é o nome e o cargo da pessoa que vai receber a carta. Ao ter esse cuidado, o futuro estagiário mostrará competências como atenção e boa comunicação. Também é importante mencionar o motivo do envio da carta, fazendo referência ao anúncio da vaga.

Seja original

Os recrutadores costumam receber dezenas de candidaturas para uma única vaga de emprego. Por isso, na primeira fase de seleção, é essencial que se destaque tanto no currículo, como na carta de apresentação. Evite frases prontas e a clássica linguagem corporativa, sem deixar de respeitar algumas formalidades. Tente começar o seu texto de forma original, mostrando que é criativo e pode fazer a diferença na empresa.

Justifique a sua candidatura

Na carta, é importante explicar ao gestor o motivo de estar a candidatar-se àquela vaga. Aproveite para citar alguns atributos e características da sua formação que o tornam apto a trabalhar nessa área e nessa empresa especificamente.

Cuidado com as palavras

Algumas expressões utilizadas podem ser interpretadas de maneira errada pelos gestores. Palavras que transmitam incerteza, como “acho” e “eventualmente” devem ser evitadas, bem como dizer que é a pessoa mais adequada para aquela vaga, o que pode passar a imagem de ser um candidato arrogante. Procure um meio-termo entre os dois estilos de linguagem, e preocupe-se em mostrar que está entusiasmado para trabalhar naquela empresa.

Seja direto

Como mencionado anteriormente, os gestores e recrutadores não têm muito tempo livre e, por isso, prezam por rapidez e pragmatismo. Tente transmitir isso na sua carta de apresentação, com um texto direto, interessante e que resuma bem as suas qualificações. Desta forma, causa uma boa impressão e ainda poupa tempo ao gestor.

Seja sincero, mas não se autossabote

Sinceridade é essencial durante um processo seletivo. Por isso, não mencione qualificações que não tem, ou cursos que nunca realizou, apenas para impressionar o gestor. Mais cedo ou mais tarde as pessoas irão perceber que, na verdade, não tem essas competências. No entanto, também é essencial não dar ênfase às suas fraquezas e evitar mencionar a falta de experiência ou de algum tipo de formação. Limite-se a listar os seus atributos e a dizer que aprende com rapidez.

Evite falar de ordenado

É claro que todos estão preocupados com o valor do ordenado de uma vaga, mas evite perguntar essa informação na sua carta de apresentação. A questão apenas deverá ser abordada caso o recrutador tenha questionado a sua pretensão salarial ou antigo ordenado.

Fonte: Emprego & Estágios



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.