Notícias

Enfermagem da ESS/IPS entre os 30 cursos com maior empregabilidade

      
A licenciatura em Enfermagem da ESS/IPS tem como principais saídas profissionais os hospitais, os centros de saúde e as empresas
A licenciatura em Enfermagem da ESS/IPS tem como principais saídas profissionais os hospitais, os centros de saúde e as empresas

licenciatura em Enfermagem, ministrada pela Escola Superior de Saúde do Instituto Politécnico de Setúbal (ESS/IPS), é um dos 30 cursos com maior taxa de empregabilidade a nível nacional, segundo dados oficiais do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, através da base de dados da Direção-geral de Estatísticas da Educação e Ciência (DGEEC), respeitantes ao período entre 2011 e 2015. 

A licenciatura ocupa o 12.º lugar numa lista liderada pelo curso de Enfermagem da Escola Superior de Saúde Egas Moniz, e na qual este ramo da Saúde tem uma representação expressiva, figurando em nove dos 30 lugares, em número inclusivamente superior aos cursos de Engenharia, área já habitual neste tipo de rankings.

“Pensamos que este bom posicionamento se deve essencialmente ao reconhecimento da qualidade da formação ministrada nesta escola (elevada qualificação do corpo docente), onde se privilegiam metodologias de ensino-aprendizagem ativas, com recurso a materiais e laboratórios bem apetrechados”, considera Alice Ruivo, diretora da ESS/IPS, congratulando-se com o resultado.

A responsável sublinha também “a excelente relação com a comunidade envolvente, no que às instituições/organizações prestadoras de cuidados diz respeito, e ainda a investigação realizada na área”.

De momento com 202 estudantes em formação e registando uma taxa de desemprego de apenas 0,3 por cento (dados da DGEEC/2017), a licenciatura em Enfermagem da ESS/IPS tem como principais saídas profissionais os hospitais, os centros de saúde e as empresas, sendo que “a maior parte dos diplomados desenvolve atualmente exercício profissional em território nacional”, confirma a diretora da ESS/IPS.  

Além da qualidade do ensino já referida, o bom posicionamento das licenciaturas em Enfermagem, em termos globais, pode ser explicado “pelo desenvolvimento do conhecimento nesta área, pela preocupação com as questões da qualidade e segurança dos cuidados e ainda por uma formação que responde às necessidades reais da população”, conclui Alice Ruivo, sem esquecer os “elevados índices de internacionalização nestas formações”.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.