Notícias

Como é que os drones estão a mudar o mundo empresarial?

      
Nos próximos dez anos, a criação de emprego a partir do uso comercial de drones estará relacionada com o fabrico
Nos próximos dez anos, a criação de emprego a partir do uso comercial de drones estará relacionada com o fabrico
  • A Amazon está a desenvolver um serviço de entregas com drones.
  • O primeiro táxi drone vai funcionar no Dubai e tem lugar para apenas uma pessoa.
  • A utilização de drones levanta algumas questões relacionadas com a privacidade e segurança.

Ao longo dos últimos dez anos as inovações tecnológicas proporcionaram aos consumidores o acesso aos drones, que inicialmente eram apenas usados para fins militares.

Quando os primeiros drones foram introduzidos no mercado comercial foram usados para diversão. As câmaras integradas permitiram revolucionar a forma como se fazem fotografias. Mas quem diria que pouco tempo depois as empresas começariam a integrar os drones nos seus negócios?

Amazon no mercado das entregas com drones

Recentemente a Amazon desafiou o status quo com o Amazon Prime Air, um sistema de entrega baseado em drones que antecipa as entregas em 30 minutos no mínimo. Enquanto a Administração Federal de Aviação (EUA) avalia as políticas de restrição que incidem sobre a operação de veículos voadores não tripulados nos Estados Unidos, em especial para fins comerciais, a Amazon vai dando passos em frente.

Devido às preocupações com o espaço aéreo e segurança no solo, a FAA está relutante em fornecer licenças para que empresas testem serviços de drone nos Estados Unidos. Por isso, a Amazon fez os primeiros testes de entregas com drones no Reino Unido e apenas em março de 2017 realizou-se a primeira demonstração pública de uma entrega autónoma nos EUA, supervisionada pela FAA.

Já a Google impulsionou o uso de drones com o objetivo de proteger o ambiente ou entregar medicamentos em locais remotos. Alimentados por baterias, os drones são mais ecológicos do que os camiões de entregas.

Primeiro drone táxi do mundo

Na área dos transportes uma empresa da China Ehang desenvolveu o primeiro drone táxi do mundo que deverá entrar em funcionamento muito em breve no Dubai. Este veículo aéreo que terá apenas um lugar permitirá movimentar pessoas selecionando apenas um botão no mapa de bordo.

Recentemente o Facebook experimentou com êxito o segundo voo de Aquila, o drone de energia solar com que o gigante da Internet de Zuckerberg quer fazer chegar a Internet a todos os cantos do mundo. O projeto consiste em colocar diversos drones em rede em forma geoestacionária (ou seja, descrevendo órbitras sobre o equador) a grande altitude e com o uso de lazer ligá-los com as equipas da terra ou satélites de comunicações.

Drones vão permitir criar emprego

As implicações económicas do uso de drones são incontornáveis. Numa escala macroeconómica, nos próximos dez anos, a criação de emprego a partir do uso comercial de drones estará relacionada com o fabrico. Os países também beneficiarão dos ganhos fiscais com o aumento da atividade económica.

Procuras um novo emprego?

Encontra na Universia

Espera-se também que tenham grande impacto na agricultura, cobrindo grandes áreas, o que vai permitir limitar amplamente a exposição a doenças. Para lutar contra a desflorestação a companhia britânica Biocarbon Engineering, liderada por Lauren Fletcher, um ex-engenheiro da NASA, criou um drone que será capaz de criar 1000 milhões de árvores por ano.

No entanto, a utilização de drones levanta algumas questões relacionadas com a privacidade, com os cidadãos a mostrarem preocupação com a recolha de dados. Os drones da Amazon por exemplo usam uma câmara e um GPS que muitos consideram ser intrusivos.

Além das questões relacionadas com a privacidade, a vida selvagem, como as aves, enfrenta maiores riscos com o número de veículos aéreos.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.