Notícias

Como responder sobre os pontos fracos numa entrevista

      
Não caia no erro grosseiro de evitar a resposta à pergunta sobre quais são os seus pontos fracos
Não caia no erro grosseiro de evitar a resposta à pergunta sobre quais são os seus pontos fracos
  • Com a pergunta sobre os pontos fracos o entrevistador procura conhecer o grau de maturidade do candidato.
  • Ser sincero na resposta é a melhor opção, mas é importante referir como contorna as fraquezas.
  • Para ter sucesso use a fórmula Ponto fraco + Ação Corretiva = Resultado Positivo.

A temível pergunta sobre os pontos fracos do candidato a uma vaga de emprego pode ser formulada de várias maneiras e pode ser respondida de muitas outras.

Muitos entrevistados pensam que devem responder que não têm fraquezas porque consideram que podem ser rejeitados por causa disso. Esta ideia é um erro grosseiro, porque pode acontecer precisamente o contrário. Se o entrevistador encontrar alguém que não responda a esta pergunta, por receio, vai descartá-lo logo por esse motivo.

O objetivo do entrevistador é conhecer o grau de maturidade

O objetivo do entrevistador quando faz esta pergunta é saber como o candidato a um emprego lida quando fala sobre si. Destina-se a conhecer o grau que tem de autoconhecimento e maturidade ao fazer uma análise dos aspetos da sua personalidade que conseguiu melhorar ao longo da sua carreira.

Falar com sinceridade é a melhor opção, mas sem atirar pedras no seu próprio telhado. Quando se fala de uma característica de personalidade negativa, inevitavelmente é formada uma imagem que pode parecer desvantajosa. Saber como inverter esta ideia e transformá-la numa história de sucesso é fácil.

Fale sobre essa limitação apresentando um exemplo onde descreva como a conseguiu melhorar e fazer com que esse aspecto negativo não representasse um obstáculo no seu profissionalismo. Está a falar sobre o seu calcanhar de Aquiles, mas, ao mesmo tempo, está a adicionar a força da sua maturidade ao ter enfrentado e ultrapassado as suas limitações. Ninguém é perfeito ou sem nenhumas fraquezas, mas está na nossa mão superá-las. O possível efeito negativo será atenuado.

Procura um novo emprego?

Encontre na Universia

Entrevistadores gostam de quem se conhece a si mesmo

As suas debilidades existem, e normalmente é-lhe perguntado sobre uma ou duas fraquezas e cerca de três pontos fortes. A explicação é simples, quem conhece os seus três pontos fortes e os seus três pontos fracos, geralmente é uma pessoa que se conhece a si própria, e também mostra ao entrevistador que não está ali por sorte e que quer mesmo o emprego.

O nosso conselho é que prepare três pontos fortes e três pontos fracos, mas apenas mencione uma fraqueza, só se o entrevistador lhe perguntar se tem mais, nesse caso então diga outra. Mas atenção! Não basta só dizer o ponto fraco, se fizer isso, corre o risco de ser descartado e o entrevistador interpreta a sua fraqueza livremente. Nós damos-lhe a fórmula: Ponto fraco + Ação Corretiva = Resultado Positivo.

Exemplos de como falar dos pontos fracos numa entrevista

Para tornar mais claro nada melhor do que exemplos para ilustrar:

 “O meu ponto fraco é a falta de pontualidade, mas essa fraqueza fez com que ativa-se alarmes e outros truques para chegar cinco minutos antes ao local de trabalho, desde então, sou eu que espero pela hora de entrada”

"O meu ponto fraco é ser impaciente porque quero atingir os objetivos rapidamente, mas descobri que, se analisar o trabalho e me dedicar inteiramente a ele, posso alcançar um resultado muito melhor".

Estes são alguns exemplos, pense nos seus pontos fracos e use esta fórmula para lidar com esta pergunta intimidante. Lembre-se, não minta e fale sempre sobre as suas verdadeiras fraquezas, desta forma será muito mais fácil explica-las naturalmente.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.