Notícias

Os teletrabalhadores também precisam de motivação

      
Cada vez mais trabalhadores desempenham as tarefas profissionais em casa mas nem sempre é fácil ter motivação
Cada vez mais trabalhadores desempenham as tarefas profissionais em casa mas nem sempre é fácil ter motivação
  • Trabalhar em casa é o sonho de muitos, mas nem sempre é fácil gerir a questão do isolamento e do foco no trabalho.
  • Na atualidade, muitas empresas reconhecem o valor estratégico do teletrabalho e oferecem a possibilidade de escolha aos seus empregados.
  • Para introduzir uma política de flexibilidade é fundamental compromisso, motivação e responsabilidade por parte dos empregados.

A tecnologia contribuiu para mudanças no trabalho, exigindo aos profissionais e às empresas que se reinventem. Com o avanço do mundo virtual, o teletrabalho surge como uma opção cada vez mais natural. Mas como se sentem estes novos trabalhadores?

Os profissionais que trabalham em casa podem até sentir-se mais motivados, por terem nas suas mãos a gestão do tempo, conseguindo uma melhor qualidade de vida e satisfação pessoal. Mas o reverso da medalha também existe. Nem todas as pessoas têm personalidade para trabalhar em isolamento, pelo menos físico, porque atualmente com as Novas Tecnologias acabamos por estar todos virtualmente ligados.

Isolamento é inimigo do trabalho

Menos é mais. Esta máxima é válida também para quem trabalha em casa. De nada servem horas e horas frente ao computador se a produtividade está em baixa.

Partindo da ideia de que é difícil trabalhar em casa, devido a demasiadas tentações na Internet e distrações como as tarefas domésticas, a motivação pode encontrar-se em fazermos as devidas pausas, sem exagerar e sem nos sentirmos culpados.

Os estudos revelam que a grande maioria dos profissionais preferia trabalhar em casa, mas nem tudo é fácil. Por vezes é complicado lidar com as incertezas principalmente se a comunicação não é muito fluída com a equipa.

O teletrabalhador pode sentir desmotivação por estar ausente do espaço físico onde se encontram as pessoas com quem trabalha, não sentindo a motivação que pode surgir de um elogio numa conversa com um colega ou superior hierárquico.

Procura um novo emprego?

Encontre na Universia

Políticas de flexibilidade aumenta produtividade

Muitas empresas apostam em integrar o teletrabalho nos seus departamentos, o que pode trazer algumas vantagens como a redução dos custos fixos (partilha de espaços e recursos). Outras preferem esperar para ver, observando as evoluções que se têm verificado em torno desta prática.

Existem estudos internacionais que comprovam um aumento da produtividade entre 30% a 60% para os funcionários que passam a ser teletrabalhadores, mas uma outra tendência advoga que o mais importante é o equilíbrio sem descartar totalmente nenhuma das hipóteses.

Neste caso os trabalhadores podem chegar a acordo para realizar as tarefas em casa alguns dias da semana. Os extremos nunca são positivos. Passar horas e horas no trabalho, só para que o seu chefe o veja, mesmo que não esteja a ser produtivo é um desperdício.

As empresas que apostam em introduzir políticas de flexibilidade, indicam os especialistas, aumentam a satisfação dos empregados que se sentem mais valorizados ao conseguir conciliar a vida pessoal com a profissional.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.