Notícias

People Analytics: a nova era dos recursos humanos

      
Por People Analytics entendemos a aplicação de técnicas de Big Data e Business Intelligence na área de recursos humanos
Por People Analytics entendemos a aplicação de técnicas de Big Data e Business Intelligence na área de recursos humanos
  • O People Analytics aplica técnicas de Big Data e Business Intelligence na área dos recursos humanos.
  • As escolhas orientadas por algoritmos podem valorizar mais as capacidades dos candidatos do que as realizadas por humanos.
  • Esta ferramenta começa a assumir-se como uma peça chave para as empresas não só para o recrutamento de talentos mas também para analisar os próprios colaboradores.

O People Analytics está a deixar de ser uma ferramenta experimental própria de empresas líderes como a Google ou o Facebook para se tornar (pelo menos no mercado americano) uma realidade de que muitas organizações estão a começar a beneficiar.

O que é o People Analytics?

Por People Analytics entendemos a aplicação de técnicas de Big Data e Business Intelligence na área de recursos humanos com o objetivo de recrutar os melhores talentos e conhecer melhor os colaboradores com o objetivo de aumentar o seu grau de satisfação e produtividade. O People Analytics recolhe, organiza e analisa dados sobre o comportamento e desempenho dos trabalhadores.

Procuras emprego?

Pesquisa na Universia

A principal inovação em relação a uma abordagem mais convencional é o uso intensivo de dados para diagnóstico e tomada de decisões no departamento de recursos humanos: quem contratar, quem promover, qual a estrutura ideal da empresa, etc. Os dados podem ser recolhidos em diversas fontes como softwares de gestão do trabalho e redes sociais, entre outros. Como obter esses dados respeitando a privacidade dos funcionários é uma das grandes questões que se colocam e que devem ser resolvidas.

A análise de dados começa a converter-se numa peça-chave, o que implica não apenas a incorporação de perfis especializados, como "data scientist", mas a necessidade de profissionais que desempenhem um papel na adaptação ao novo ambiente, onde os dados e a sua visualização serão cada vez mais importantes.

People Analytics para todos

As técnicas utilizadas pelo People Analytics são úteis não apenas para empresas de tecnologia que faturam milhões por ano, mas também para outras instituições como é o caso da Organização Não Governamental Médicos Sem Fronteiras que conseguiu reduzir a taxa de abandono dos trabalhadores no terreno para 50% com estas ferramentas, melhorando os processos de recrutamento e fidelização dos colaboradores.  

O algoritmo supera a pessoa

A nova tendência dos recursos humanos é suportada por nomes de relevo. O Prémio Nobel Daniel Kahneman, pai da behavorial economy, defende a eficácia do uso de algoritmos na momento de escolher o melhor candidato, assim como já é feito em muitas disciplinas (ex: finanças). O cérebro humano comete vários erros ao tomar decisões, seja devido a preconceitos ou a "ruído", e esses erros também são muito frequentes nos processos de seleção. Um algoritmo, se está baseado em dados apropriados, pode fazer um trabalho melhor.

Os algoritmos também podem ajudar a combater a falta de diversidade, um problema comum na indústria da tecnologia. Alguns especialistas mostram que os recrutadores muitas vezes analisam o sexo, idade, raça ou nível económico da pessoa na hora de escolher um candidato em vez da capacidade efetiva para o cargo.

5 conselhos para uma maior concentração no trabalho

Infografia: 5 conselhos para uma maior concentração no trabalho

Estas são algumas das estratégias que podem ajudar a minimizar distrações, reduzir o stress e melhorar a concentração no escritório.

Inscreva-se e aprenda a melhorar sua produtividade



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.