Notícias

Como contribuir para melhorar a qualidade do sono dos empregados?

      
Para aumentar a produtividade é necessário não só dormir as horas necessárias, mas também ter qualidade no sono
Para aumentar a produtividade é necessário não só dormir as horas necessárias, mas também ter qualidade no sono
  • A má qualidade do sono prejudica (e muito) a produtividade nas empresas e aumenta o absentismo.
  • Menos uma hora de sono é o suficiente para influenciar o desempenho no trabalho.
  • Existem várias estratégias para ajudar a melhorar o sono dos trabalhadores que podem ser incorporadas em programas de bem-estar.

O sono influencia a capacidade de produção dos trabalhadores. Na hora de dormir é importante que o descanso seja de qualidade. Poucas horas ou um sono atribulado podem reduzir drasticamente o desempenho e aumentar as ausências dos trabalhadores na empresa.

A Fortune estima que o custo anual da falta de sono dos funcionários pode chegar 411 mil milhões de dólares, por ano, em perda de produtividade. Por isso, os empresários que estão preocupados com o pouco rendimento dos funcionários, devem verificar se as equipas de trabalho estão a descansar adequadamente.

A privação do sono tem realmente consequências negativas?

A maioria dos estudos indica que os adultos precisam de pelo menos sete a oito horas de sono por noite, mas não é apenas o tempo de descanso que importa - é também a qualidade. A privação do sono pode ter graves reflexos na produtividade.

O autor Alex Soojung-Kim Pang, que escreveu para o U.C. Berkeley, acredita que um déficite de sono de apenas uma hora é suficiente para provocar um declínio na produtividade e no desempenho do trabalho.

Os pesquisadores da McKinsey concordam, observando que a má gestão do sono tem sérias consequências, desde uma deficiente tomada de decisão até a redução de energia. Os estudiosos escrevem: "Num mundo cada vez mais hiperconetado, em que muitas empresas agora esperam que seus funcionários estejam de plantão e respondam e-mails 24 horas por dia, o sono é um tópico organizacional importante que requer atenção específica e urgente".

A McKinsey observa que o sono adequado ajuda a aumentar a criatividade, a concentração, a tomada de decisões e até mesmo a conexão emocional com o trabalho.

Se todas essas áreas forem afetadas devido os funcionários dormirem mal a situação vai transformar-se num problema que afetará os resultados financeiros das organizações.

Portanto, se a informação sobre o sono é tão amplamente reconhecida, a questão passa a ser: como é que os líderes dos recursos humanos podem utilizar a inteligência crítica para ajudar as equipas a descansar mais e melhorar a produtividade no local de trabalho, a criatividade e muito mais?

Estratégias para ajudar a melhorar o sono dos empregados

Em uma pesquisa realizada pela McKinsey, 70% dos líderes sugeriram que os treinos relacionados com  as melhores práticas de sono deveriam ser oferecidos no local de trabalho. Uma abordagem para esta questão é integrar esta temática num treino de bem-estar mais amplo.

Outra abordagem, que segundo a Forbes empresas como Olympus, PricewaterhouseCoopers e Unilever estão a usar, é enviar os funcionários para um curso dedicado ao sono. Oferecer exames para distúrbios do sono também pode ajudar a reduzir acidentes de trabalho e preocupações com segurança, diz o Financial Times.

A cultura interna das organizações também tem um efeito significativo na capacidade de os elementos das equipas de trabalho dormirem. Os chefes de equipa enviam e-mails para os elementos da equipa às 23h e esperam resposta? Esta situação prejudica o descanso e algumas empresas estão já a proibir ou limitar o uso do e-mail após o expediente.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.