Notícias

3 razões para investir no design thinking para o seu futuro negócio

      
Num ambiente de negócios é necessário conhecer os consumidores, criando empatia
Num ambiente de negócios é necessário conhecer os consumidores, criando empatia
  • Aplicar o Design Thinking é uma forma de estar constantemente à procura de soluções que se superem a si mesmas.
  • Um método inovador para uma abordagem diferente na resolução de problemas.
  • Atreva-se a transformar problemas em oportunidades!

Todo o empreendedorismo envolve um risco económico, mesmo quando um investimento menor é feito ou há poucos recursos.

A metodologia Design Thinking não só permite criar negócios mais inovadores que apelam à criatividade, mas também facilita a gestão desses recursos para minimizar os riscos.

Vamos explicar como implementar a técnica dos designers para resolver problemas com soluções originais que atendam às necessidades dos seus clientes, ajudando-o a colocar os esforços corretos nos locais indicados.

Vantagens da aplicação do Design Thinking

1 - Ferramenta Poderosa

Mesmo quando onegócio está em construção e a ideia não está concluída, o Design Thinking é uma ferramenta poderosa que pode aplicar com passos simples.

A sua principal vantagem é que o orienta em direção ao cliente, garantindo que està atento às suas necessidades através do conhecimento: a sua ideia chegará a bom porto porque se moldará perfeitamente para o utilizador ou cliente em potencial.

2 - Diferenciação da Concorrência

O resultado terá um valor agregado que irá diferenciá-lo da concorrência, na medida em que foi criado com base na opinião de quem utilizará o produto ou serviço.

3 - Reduzir os Riscos económicos

Com o Design Thinking reduzirá os riscos económicos porque neutralizará a maioria das dúvidas que surgem ao iniciar um negócio e vai incentivá-lo a continuar com o desenvolvimento do projeto para alcançar a próxima fase.

Procura emprego?

Encontre na Universia

Como implementar o Design Thinking nos negócios

Passo 1: Empatia

Num ambiente de negócios é necessário conhecer o seu público, criando um sistema de sugestões que incentiva a proximidade para saber quais são as falhas ou aspectos menos bem sucedidos do seu produto ou serviço.

No caso de ainda não se ter lançado no mercado e ainda estiver a trabalhar na grande ideia, mergulhe na tarefa de interagir com os seus potenciais clientes para saber como direcionar o negócio, o que é necessário.

Passo 2: Definir

Depois de ter reunido as informações pertinentes sobre o utilizador, é essencial contextualizar o problema para chegar a uma solução. Identificar qual é o ponto fraco da cadeia é o passo mais importante, pois permite enfrentar os estímulos reais dos clientes.

Tente concentrar-se num utilizador específico para definir os problemas, construindo-o com as características mais marcantes dos seus clientes para configurar um "perfil ideal ou prototípico".

Passo 3: Conceber

Esta etapa deve basear-se num debate de ideias (brainstorming) partilhado entre os envolvidos, especialmente os seus parceiros do projeto. O Design Thinking apela à força coletiva para encontrar o mais alto grau de originalidade possível na procura de soluções, de forma a que se chegue a resultados inesperados.

Tente capturar a essência do problema numa proposta que realmente faça a diferença, evitando limitar as ideias que surgem mesmo quando, à primeira vista, parecerem absurdas. É essencial ter em conta todas as possibilidades e descartá-las no próprio processo, com a finalidade de manter as ideias mais viáveis.

Passo 4: Protótipo

A partir do brainstorming, são criados protótipos entendidos como planos de ação para desenvolver cada uma das ideias mais convenientes de acordo com o problema.

Trabalhar uma única ideia ajudará a aprofundar as suas possibilidades, mas pode tentar duas ou três opções se quiser abrir o panorama. Define-se a partir dos materiais utilizados, da equipa de trabalho e do espaço onde será resolvido. Tenha em mente que um protótipo não é o produto final, embora deva ser o mais similar possível.

Passo 5: Avaliar

A avaliação ficará a cargo dos próprios clientes através do feedback, analisando as suas reações para perceber se o último protótipo requer mudanças.

Os clientes ou utilizadores irão comparar o seu produto ou serviço com outras pessoas que conheçam para saber o que está bem ou mal no seu protótipo. As referências irão sempre ajudar a estabelecer uma idéia mais clara sobre o que é esperado, considerando voltar ao passo 3 (conceber) quando as mudanças que deve fazer são profundas.

As melhores formas para financiar um projeto empresarial

Ebook: As melhores formas para financiar um projeto empresarial

Neste ebook apresentamos os elementos chave para quem quer obter financiamento público ou privado.

Inscreva-se e baixe este eBook gratuitamente



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.