Notícias

A importância dos hobbies nos processos de seleção

      
Mencionar um hobbie pode fazer a diferença para chamar a atenção do recrutador
Mencionar um hobbie pode fazer a diferença para chamar a atenção do recrutador
  • Se quiser destacar os seus valores éticos ou a sua maneira de pensar com os recrutadores, adicione um hobby ao seu currículo.
  • Verifique quais dos seus hobbies podem ser compatíveis com a empresa para a qual se quer candidatar.
  • Se ainda não tem um hobby, considere começar a realizar um, pois têm resultados positivos no ambiente de trabalho.

Há muita informação para incluir ou adicionar ao seu currículo. As informações são organizadas na forma de seções essenciais e opcionais. Dentro das opcionais insere-se o tema dos hobbies, um tópico que hoje vamos abordar com maior profundidade.

O hobby pode ser aquele detalhe capaz de captar a atenção e o interesse do recrutador. Mas também é verdade que dependendo do hobby que indique pode provocar o sentimento oposto.

Procura um novo emprego?

Encontre na Universia

Que hobbies não deve incluir no seu currículo?

1- Tudo o que envolve risco: mergulho, caça, alpinismo, parapente, motocross, esqui, etc. São atividades que podem causar ou provocar um acidente com a consequência de ter uma baixa e não ir trabalhar.

2- Tudo o que implica dedicação extrema: se é um atleta de elite, entende-se que precisará de treino constante. É diferente se o foi, mas já não o é, porque pode indicar se ganhou alguma medalha, campeonato etc. (mas isso seria uma conquista e não um hobby). O mesmo pode ser aplicado à música ou àquelas atividades que exigem dedicação contínua. A razão é clara, as empresas querem pessoas que tenham 100% de disponibilidade e que o seu gasto de energia ocorra na empresa e não em outras atividades.

3- Todos aqueles que implicam ou transmitem a ideia de uma pessoa solitária. Hobbies como filatelia, poesia, etc. A lógica seria que as empresas estão em contato com as pessoas e é por isso que se preferem pessoas que sejam mais sociáveis e extrovertidas.

4- Cuidado com os hobbies que implicam um status económico elevado. Afirmar que pratica vela, que joga golfe ou monta a cavalo, se não está a candidatar-se para um cargo alto pode transmitir uma imagem errada, porque nem todos os recrutadores sabem que esses desportos são muito mais acessíveis do que parece. No entanto, jogar golfe em certas profissões executivas, é uma "obrigação", refere-se aquelas em que os acordos são fechados no campo de golfe.

5- Que tenha conotações políticas ou religiosas. Há certos hobbies ou interesses que podem prejudicá-lo, já que não sabe como a empresa é em termos de estas questões sensíveis.

O que pode ser indicado que não é prejudicial?

Indique que pratica um desporto ou atividade de grupo que não seja perigosa. Jogar futebol, padel, dançar, etc. A chave é que são atividades de equipa e, no caso da dança, requer grande coordenação para dançar com outra pessoa. As habilidades são transferidas para o local de trabalho e se alguém diz que na sua vida pessoal joga futebol, dá a imagem de uma pessoa ativa e sociável, etc.

Agora, se nunca jogou futebol na sua vida, não o coloque porque pode encontrar a surpresa de que na empresa terem uma equipa e ver-se "caçado" na entrevista quando lhe perguntarem por exemplo sobre a posição de jogo.

6 formatos originais para fazer o CV e conseguir o trabalhado desejado

Ebook: 6 formatos originais para fazer o CV

Muitas vezes pode ser complicado descobrir a melhor forma de criar um CV criativo e por isso criámos este e-book que pretende ser um guia para quem quer apostar tudo na procura de trabalho.

Inscreva-se e baixe este eBook gratuitamente



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.