Notícias

Do storytelling ao storyliving: a evolução que as marcas necessitam conhecer

      
As marcas estão preocupadas em envolver os consumidores em experiências marcantes
As marcas estão preocupadas em envolver os consumidores em experiências marcantes
  • O poder das histórias é muito grande para captar a atenção dos consumidores
  • Mas hoje é preciso envolver os consumidores nas narrativas para os conquistar
  • A realidade imersiva é uma das ferramentas de futuro para a publicidade

As marcas esforçam-se, mas muitas vezes parecem não alcançar os seus objetivos como gostariam. Para conquistar cada vez mais os consumidores estão a surgir novas ferramentas e conceitos que prometem revolucionar o mercado.

O poder das histórias

Por muitos anos, dissertou-se sobre a importância das narrativas. Sabemos que é um recurso que as marcas usaram para criar empatia com os consumidores. O segredo é conseguir uma metamorfose em que a mensagem comercial "compra-me" passa a ser encarada como “o produto que faço é importante". Trata-se de dar conteúdo e peso às marcas através de histórias cheias de experiências, sentimentos, paixões, aspirações ... que levam os clientes a ligarem-se à marca.

Mas atualmente os profissionais de marketing perguntam-se: os consumidores estão realmente interessados ??na história de nossa marca? Até que ponto o público se identifica com uma história vivida pelos outros? Todas as histórias interessam igualmente aos consumidores? Só temos que olhar para o mundo do cinema ou da literatura. Há filmes com os quais nunca nos vamos identificar, simplesmente porque a história que contam não nos interessa.

No mundo do marketing acontece a mesma coisa. Assim, a narrativa é forçada a evoluir para surpreender o espectador saturado de estímulos publicitários. E isso precisa de propostas marcantes e originais. Desta forma, chegamos ao storyliving. Trata-se de viver a marca na primeira pessoa e partilhar experiências e ideais com a assinatura de uma marca. Algo que fornecerá a ligação e a lealdade desejadas.

Gostava de tirar um curso de marketing?

Procure na Universia

O storydoing representa outro passo à frente na abordagem ao consumidor. O objetivo é contar histórias para impulsionar a ação. Todos conhecemos eventos promovidos por marcas: shows, festivais, workshops, competições desportivas... Neste caso a empresa envolve-se com os nossos interesses, criando um compromisso com a marca. Podemos falar também do marketing de guerrilha, ações promocionais que surpreendem o cliente na rua, quebram a sua rotina e fazem-no sorrir constituindo-se como um exemplo da forma como uma marca pode dar ao público "aventuras" inesquecíveis.

Publicidade personalizada, uma nova tendência

Cada vez mais o consumidor é colocado no centro da estratégia e as marcas trabalham para melhorar a sua experiência, levando em conta os seus gostos e características únicas. Uma ideia que nos faz viajar rapidamente para outra das tendências atuais: a publicidade personalizada.

Big Data é a ferramenta que ajuda a conhecer não a grande massa social formada por muitos e diferentes consumidores, mas cada cliente específico, com as suas qualidades únicas. De acordo com um estudo realizado pela Ricoh Europe, 70% dos consumidores valorizam que uma marca se preocupe com eles ao nível individual.

Uma maneira de ligar-se íntima e profundamente com o consumidor é construir uma mensagem que lhe diz respeito, que lhe interessa, que apele aos seus pensamentos e crenças como ser humano. As marcas que falam sobre meio ambiente, direitos sociais ou causas humanitárias estão a tentar envolver o consumidor.

As ferramentas do novo século

Um elemento-chave da nova publicidade é a realidade virtual. Existem poucos instrumentos que funcionam tão bem com o storyliving. As histórias imersivas do conteúdo 360º são experiências vivas. Permitem que o consumidor viaje para uma realidade única e diferente, em que o consumidor mergulha completamente na mensagem. Um recente estudo da Google revela que a realidade virtual tem um potencial maior para transmitir mensagens publicitárias do que outros formatos mais clássicos, como texto, imagens fotográficas ou vídeo.

Outro instrumento que envolve a comunicação é a interatividade. Os pontos interativos que possibilitam ao consumidor escolher o caminho são uma maneira estimulante de trabalhar a história. O utilizador participa na própria conceção do anúncio, que nunca seria o mesmo se ele não estivesse lá para tomar certas decisões. Mais uma vez a marca está a trabalhar para construir uma nova experiência ao consumidor, que é o protagonista ativo da sua mensagem. Com VR e interatividade, as histórias não são mais lineares. As marcas são forçadas a criar mensagens mais complexas e profundas, com várias camadas, para explorar e capturar todas as opções que o consumidor possa desejar.

O Live-streaming é também um jogador a considerar. Convidar o consumidor para uma transmissão ao vivo é o mesmo que partilhar com ele uma experiência espontânea e direta. Muitas plataformas estão a apresentar as suas próprias soluções para streaming ao vivo: Facebook, Instagram ou Twitter sabem como é relevante dar às marcas ferramentas com as quais elas podem ligar-se com o seu público. Atualmente as histórias têm mais destaque do que nunca e as marcas estão a apostar com todas as suas forças em marcar a diferença.

Como melhorar a tua marca pessoal?

Ebook_Como melhorar a tua marca pessoal?

Na época do Internet e redes sociais a marca pessoal ganhou uma importância incontornável. Aprende a diferenciar-te.

Inscreva-se e receba este eBook gratuitamente



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.