Notícias

Cinco personalidades nomeadas para o Conselho de Curadores da Fundação ISCTE-IUL

      
O despacho da decisão, publicada em Diário da República, nomeia assim António Costa Silva, António Ramalho Eanes, António Vitorino, Carlos Santos Ferreira e Maria Helena André.

A nomeação dá cumprimento aos Estatutos da Fundação ISCTE-IUL, aprovados e publicados em Diário da República de 27 de Abril, que estabelecem que o Conselho de Curadores seja composto por "cinco personalidades de elevado mérito e experiência profissional reconhecidos como especialmente relevantes". Estes exercerão um mandato de cinco anos, e elegerão o presidente do conselho de curadores, "a designar, por maioria absoluta, de entre os seus membros" também com mandato de cinco anos (Estatutos do ISCTE-IUL, Art. 8.º).

Entre as suas várias competências, cabe ao Conselho de Curadores proceder à homologação das deliberações do conselho geral de designação e destituição do reitor; propor ou autorizar, conforme disposto na lei, a aquisição ou alienação de património imobiliário da instituição, bem como as operações de crédito; nomear e destituir o conselho de gestão; e homologar as deliberações do conselho geral, em âmbitos específicos.

O órgão agora nomeado reunirá, ordinariamente, uma vez em cada dois meses, podendo reunir extraordinariamente desde que requerido por qualquer dos seus membros. As suas deliberações deverão ser aprovadas por maioria qualificada de todos os seus membros efectivos, incluindo o presidente.

Conselho de Curadores do ISCTE-IUL
Notas biográficas

António Costa Silva nasceu em 1952 e é o actual presidente da Comissão Executiva do Grupo PARTEX Oil and Gas, e professor no Instituto Superior Técnico (IST). Licenciado em Engenharia de Minas, pelo IST, e mestre em Engenharia de Petróleos, pelo Imperial College, é também doutorado pelo IST e pelo Imperial College, com uma tese sobre "O Desenvolvimento de Modelos Estocásticos Aplicados aos Reservatórios Petrolíferos", e agregado em Planeamento e Gestão Integrada de Recursos Energéticos (no IST). De 1998 a 2001 foi Director Executivo da Compagnie Générale de Geophysique (CGG); entre 2001 e 2003 trabalhou no Instituto Francês do Petróleo (IFP) em Paris, no seu ramo empresarial (BEICIP-FRANLAB), como Director de Engenharia de Reservatórios e Director de Operações.

António Ramalho Eanes nasceu em 1935. Foi presidente da República entre 1976 e 1986, e é, desde então, Conselheiro de Estado vitalício. Militar de carreira, entrou para o Exército em 1952, chegando a General de quatro estrelas em 1978. Entre 1952 e 1956 fez a Escola do Exército, tendo ainda estudado na Faculdade de Direito de Lisboa (Ciência Política e Direito Constitucional) e no Instituto Superior de Psicologia Aplicada. Em 2006, defendeu a sua tese de doutoramento, intitulada "Sociedade Civil e Poder Político em Portugal", na Universidade de Navarra.

António Vitorino nasceu em 1957, é advogado, especialista em Direito Comunitário e Direito Público, e professor Convidado da Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa, desde 2008. É licenciado em Direito e mestre em Ciências Jurídico-Políticas pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Foi deputado da Assembleia da República pelo Partido Socialista entre 1980 e 2006, desempenhando ainda os cargos de Secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares (entre 1983 e 1985), Secretário Adjunto do Governo de Macau (de 1986 a 1987), Juiz do Tribunal Constitucional (entre 1989 e 1994), Deputado ao Parlamento Europeu (de 1994 a 1995) e Ministro da Presidência e da Defesa Nacional (entre 1995 e 1997). Foi Comissário Europeu para a Justiça e os Assuntos Internos entre 1999 e 2004.

Carlos Santos Ferreira nasceu em 1949, e é o actual presidente do Conselho de Administração do Banco Comercial Português e do Conselho de Administração da Fundação Millennium BCP. Licenciado em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, foi assistente nesta Faculdade, bem como na Faculdade de Direito da Universidade Católica Portuguesa e na Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa, entre 1977 e 1988. Foi administrador, e posteriormente Presidente do Conselho de Administração, da Companhia de Seguros Mundial Confiança, e presidente da Mesa da Assembleia Geral do Banco Pinto & Sotto Mayor (de 1992 a 1999), administrador e presidente do Conselho de Administração da Império Bonança (entre 1999 e 2003), vice-presidente da Estoril-Sol (de 2003 a 2005) e presidente do Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos (entre 2005 e 2008).

Maria Helena André nasceu em 1960 e é, desde 2003, Secretária-Geral Adjunta da Confederação Europeia de Sindicatos (CES), cargo para o qual foi eleita nesse ano, e reeleita em 2007. Enquanto Secretária-Geral Adjunta, coordena a intervenção da CES no diálogo social europeu e na área das políticas sociais. Licenciou-se em Línguas Modernas e Literatura pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Dirigiu o Departamento Internacional da União Geral de Trabalhadores (UGT) entre 1988 e 1991 e, em 1992, tornou-se membro do Secretariado do CES, onde esteve encarregada das áreas do mercado de trabalho, da formação, da imigração e da juventude.
  • Fonte:


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.