Notícias

Brasileiros na Universidade de Warwick (Reino Unido) Parte 3

      
A pedido de um leitor, também conversei com o Carlos e a Suelem sobre os “Ingleses serem frios”. Segundo o casal, outra coisa que as pessoas comentavam muito no Brasil era sobre a frieza britânica. Carlos e a esposa chegaram à Inglaterra prontos para enfrentar temperaturas próximas a zero grau e um tratamento muito impessoal.

Essa foi outra surpresa, porque embora as temperaturas cheguem a menos de zero no inverno, as pessoas foram acolhedoras e amigáveis. Segundo o casal, os britânicos eram muito sinceros. Segundo eles, às vezes sinceros ate demais para quem estava acostumado com a forma Brasileira de sempre tentar dar um “jeitinho” e achar uma solução para tudo. Porque com os ingleses, não era não, não era talvez. Se eles gostavam de alguma coisa, eles falavam. Se não gostavam, na maioria das vezes falavam também. Agora, o frio por sua vez não foi tão acolhedor. Um guarda roupa novo precisou ser comprado logo de cara para resistir às baixas temperaturas do inverno.



A vida da esposa de um estudante Brasileiro no Reino Unido

Para terminar minha conversa com o casal, perguntei sobre como é ser esposa de um estudante Brasileiro.  Durante um ano, a vida de Carlos foi focada em estudo, estudo e estudo. Mas enquanto ele estava estudando, como foi a vida de sua esposa? Segundo Suelem, a esposa de um estudante precisa estar preparada para não ter o marido por perto durante vários dias e noites. Era muito comum Carlos "virar a noite” estudando na biblioteca da faculdade. Então, ela aproveitou para procurar atividades que promovessem desenvolvimento pessoal ou profissional. Ela fez cursos de inglês, atividades voluntárias, trabalhos temporários e diz que nos últimos meses ainda começou a elaborar um plano de negócios baseado em oportunidades que ela identificou durante esse ano. Ela diz que foi um período muito bom para o relacionamento do casal, onde ela teve mais tempo para se dedicar ao marido e a ela mesma, coisa que no Brasil muitas vezes ficava em segundo plano dado as exigências da vida profissional de ambos.

Então resumindo a experiência, Suelem diz que a esposa de um estudante precisa estar preparada para apoiar o marido, mas também para buscar atividades que sejam benéficas para ela também. Porque segundo ela, a saudade da vida agitada do trabalho, assim como da família e dos amigos era muito forte. Principalmente no inverno, onde os dias são muito curtos e quase não se via pessoas nas ruas. Mas, segundo ela, a união do casal e a determinação que ambos tinham em superar juntos qualquer desafio, foram suficientes para tornar a experiência muito prazerosa e benéfica para ambos.


    Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.