Aviso de cookies

O Universia utiliza cookies próprias e de terceiros para melhorar os nossos serviços, através da recolha de informação estatística sobre a sua navegação para poder mostrar-lhe publicidade relacionada com as suas preferências através da análise dos seus hábitos de navegação. Pode sempre desativá-las a partir do seu browser mas, se continuar a navegar, consideramos que aceita os termos da política de utilização de cookies.

text.compare.title

text.compare.empty.header

Atualidade universitária

 
César Teixeira, da Associação de Estudantes da ESTIG, explicou que se trata de uma praxe original, que vai ser aplicada, este ano, a alguns caloiros das licenciaturas da escola.

Cerca de 40 caloiros, acompanhados de professores e alunos veteranos e equipados com luvas, máscaras e sacos de plástico, vão limpar a mata municipal de Beja, que está relativamente suja.

É um exemplo do espírito construtivo das praxes do Instituto Politécnico de Beja (IPB), que, longe de humilhar os novos alunos, procuram sempre ter uma componente cívica e inserir os caloiros na vida académica e na cidade, salientou César Teixeira.

Nesta lógica, no ano passado, alunos do IPB foram praxados com trabalho voluntário no canil municipal, lembrou ainda.
As praxes no IPB pretendem estimular a cooperação e a fraternidade entre os caloiros e os alunos veteranos, disse, salientando que os alunos só são praxados se quiserem.
  • Fonte:


Tags:
Comentar

Comentários

    Ver 20 mais

    Comente

    Ver mais