Notícias

Cruz Vermelha Portuguesa: há 146 anos a salvar vidas e mudar mentalidades

      
Foto: Cruz Vermelha
Foto: Cruz Vermelha
Augusto Santos Silva - Ministro da Defesa Nacional, Maria Helena dos Santos André - Ministra do Trabalho e da Solidariedade Social e de  Rui Pereira - Ministro da Administração Interna e  Ministra da Saúde marcam presença nesta cerimónia que vai ter lugar na Academia Militar – Avenida Conde Castro Guimarães, na Amadora.

A Cruz Vermelha é uma Instituição humanitária de caráter voluntário, pelo que o Voluntariado constitui a sua essência.

O Voluntariado é um dos 7 Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, adoptados na XX Conferência Internacional de 1965 e em recomendações da XXV Conferência Internacional de 1986.

Sendo o Voluntariado a expressão do exercício livre de uma cidadania plena e solidária, é essencial reforçar a sua integração em actividades estratégicas, estabelecidas como prioritárias na Cruz Vermelha. Neste contexto, a Instituição, ao promover o espírito do Voluntariado, convida as pessoas a fazerem a diferença, a serem parte da solução, a nível local e global, e também a mostrarem o poder da sua acção para tornarem o mundo melhor.

Em síntese, o Voluntariado na Cruz Vermelha é uma atividade que:

*     Tem por objectivo ajudar as pessoas vulneráveis ou as suas comunidades locais.
 
*      É motivada pela livre vontade da pessoa, e não pelo desejo de ganhos materiais, financeiros ou por uma pressão externa de tipo social, político ou económico.

*      É  organizada pelos representantes reconhecidos de uma Sociedade Nacional.
  
*      Os voluntários trazem novas competências, novas ideias, boa energia, entusiasmo, disponibilidade e motivação ao trabalho local da Cruz Vermelha.

"Os voluntários são a alma do Movimento"  

A Cruz Vermelha Portuguesa promove o Voluntariado Jovem, fomentando, através da Juventude Cruz Vermelha, a participação de crianças e jovens na actividade da instituição, e, designadamente, a difusão dos Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

Os voluntários, depois de devidamente seleccionados, formados e enquadrados, podem responder a:

*      Assistência às vítimas de conflitos armados em coordenação e colaboração com o Comité Internacional da Cruz Vermelha.
   
*      Assistência às vítimas de desastres naturais ou outras emergências em coordenação com entidades nacionais e colaboração com a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.
  
*      Situações de emergência: a nível da prevenção e apoio em missões de auxílio, assistência e tratamento de doentes e feridos, quer em tempo de paz, quer em tempo de guerra - informação, apoio na sobrevivência – alimentação, cuidados sanitários básicos, cuidados de enfermagem, apoio psicológico.
  
*      Mitigação das consequências e preparação ao retorno da vida normal.
  
*      Socorro e transporte de pessoas em situação de vulnerabilidade, primeiros socorros, apoio aos mais vulneráveis, como idosos, crianças em risco.
  
*      Socorrismo de proximidade - rede de actuação rápida com socorristas de proximidade e  disponibilidade de equipamento e material de socorro, de acordo com as necessidades.
  
*      Acções de apoio e prevenção junto de jovens em risco, imigrantes, idosos em situação de solidão, recuperação e reintegração de pessoas vítimas de acidentes de trabalho, de viação ou de doenças incapacitantes.
  
*      Apoio a Idosos e Dependentes -  promovendo academias e clubes seniores, numa perspectiva de resposta diferenciadora e geradora de um envelhecimento saudável. O lema  adoptado: “Viver a Vida em todas as idades e em todas as circunstâncias”.
   
*      Angariação de fundos, organização de eventos.
  
*      Actividades de gestão, órgãos sociais, etc.
  
*      Difusão dos princípios e ideais do Movimento.
  
*      Difusão do Direito Internacional Humanitário.
  
*      Intervenção em várias áreas/grupos vulneráveis: população prisional e famílias, vítimas de violência,  jovens em risco,  imigrantes, segurança rodoviária, prevenção do alcoolismo e toxicodependência, pandemias, educação ambiental e de saúde, promoção dos hábitos alimentares saudáveis, combate ao insucesso escolar, rastreios, entre outros.




Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.