Notícias

Santander oferece 5.000 bolsas de estágio a universitários

      
Foto: Santander Universidades
Foto: Santander Universidades
A novidade surge após a assinatura do convénio entre Emílio Botín, presidente do Banco Santander, Federico Gutiérrez-Solana, presidente da Conferência de Reitores das Universidades Espanholas (CRUE) e reitor da Universidade de Cantábria, e Jesus Terciado, presidente da Confederação Espanhola da Pequena e Média Empresa (CEPYME).

Cada bolsa de estágio vai ter uma remuneração de 1.800€ distribuídos por três meses, período de duração dos estágios. As 5.000 bolsas de estágio supõem portanto, um investimento total de nove milhões de euros, coberto integralmente pelo Banco Santander.

O principal objetivo deste programa é complementar a formação dos estudantes, permitindo-lhes o contacto com a realidade profissional, ampliando os seus conhecimentos e favorecendo o seu contaco com empresas que, no futuro, lhes poderão facilitar a inserção laboral.

A duração das bolsas de estágio coincide com os cursos 2011/2012 e 2012/2013, embora possam ser feitas até ao dia 31 de Dezembro de cada ano. Para participar, os universitários deverão dirigir-se aos centros de orientação e apoio profissional das suas universidades. A atribuição das bolsas é realizada pelas próprias universidades de acordo com critérios de transparência e mérito, conhecimentos linguísticos e posterior avaliação da candidatura por parte das empresas após uma entrevista pessoal.

Segundo Emílio Botín, “este é um Programa que soma esforços do Banco em relação à concessão integral das bolsas; das universidades que irão assumir todo o processo de seleção de estudantes e empresas, e das próprias PME’s que irão assumir o compromisso de proporcionar aos bolseiros um período de estágio bastante formativo e estimulante. Acrescenta ainda: “Pretendemos que 50% dos estudantes bolseiros sejam posteriormente contratados pelas empresas no final dos estágios.”

Já Federico Gutiérrez-Solana afirma que “este acordo destaca o papel das universidades perante a sociedade e é mais um passo no que respeita à mentalidade colaborativa entre as universidades e as empresas, o que consideramos ser a chave para construir um modelo baseado no conhecimento e na capacidade inovadora capaz de garantir o crescimento inteligente da nossa sociedade.”

Jesús Terciado expressou a vontade da confederação a que preside, de “trabalhar em estreita colaboração com todas as instituições públicas e privadas de forma a melhorar a formação dos nossos jovens e aprofundar relações entre a universidade e a empresa, como via para o aumento da inserção profissional dos jovens e criação de emprego.”

O Banco Santander promove esta iniciativa através da sua Divisão Global Santander Universidades, cujas atividades formam a espinhal dorsal da acção social do Banco permitindo-lhe manter uma relação estável com mais de 960 universidades na América, Ásia e Europa.



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.