text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Malaposta abre palco a novos projetos e criadores na 4ª MOSTRA-TEATRO

      

Um grupo de dança inclusivo de pessoas com e sem deficiência, cujos objetivos passam por despertar e mudar mentalidades em relação às deficiências, é uma das novidades da 4ª edição da MOSTRA-TEATRO da Malaposta, que se realiza de 22 de junho a 18 de julho. O evento é um palco anual para escolas, projetos e criadores emergentes que se distinguem pela sua singularidade.

A edição deste ano da MOSTRA-TEATRO ganha novo fôlego ao expor, para além das escolas de teatro, projetos e criadores que se destacam pela sua qualidade e diferenciação. É o caso não só dos trabalhos desenvolvidos pelos grupos de teatro das Escolas Secundária Eça de Queirós e D. Pedro V, como do espetáculo Ramp It, envolvendo pessoas com e sem deficiência.

De acordo com Manuel Coelho, diretor artístico do Centro Cultural Malaposta, “este certame é uma plataforma que, tendo como lema a expressão “mostra-te”, pretende dar a oportunidade a escolas, projetos e criadores emergentes de se exporem num contexto profissional com todo o apoio técnico e de promoção/divulgação de uma estrutura como a que é assegurada pela Malaposta”.

Com direção artística e encenação de João Paulo Silva, Ramp It – Tudo Sobre Rodas é um projeto de dança inclusiva subordinado ao tema ”Somos Todos Iguais…”, com o qual se pretende sensibilizar a comunidade para o fenómeno da deficiência e para as barreiras físicas, psicológicas e sociais que estas pessoas enfrentam no seu dia-a-dia. Ao mesmo tempo pretende-se reforçar a mensagem de que os deficientes são pessoas capazes de realizar todo o tipo de atividades, apesar das suas limitações, sendo que a arte desempenha um papel preponderante na inclusão social dos indivíduos.

Através da música, da dança e do teatro, o espetáculo conta a história das viagens atribuladas à volta do mundo de um D. Quixote dos tempos modernos que padece de uma doença a que ele próprio intitula de “Ramp It”. Traduzido em Língua Gestual, conta com a participação de um elenco bastante heterogéneo de atores, com e sem deficiência.

A MOSTRA-TEATRO oferece visibilidade a este conjunto de trabalhos perante uma série de entidades e personalidades responsáveis pela promoção e dinamização das artes de palco que são convidadas a assistirem aos vários espectáculos”, explica Jan Gomes, coordenador do projeto Teatro e Comunidade do Centro Cultural Malaposta.

Este certame oferece ainda aos protagonistas dos projetos “uma experiência com o público em geral, apresentando os seus espetáculos integrados numa programação sólida e numa relação de fidelidade que a Malaposta tem vindo a desenvolver com o seu público”, refere Jan Gomes.



    Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.