text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Conhecimento, empreendimento e capacidades: analisando a teoria da empresa multinacional

      
Universia Business Review
Universia Business Review

 

Os sete artigos que fazem parte desta edição da Universia Business Review (UBR) fazem um apanhado teórico e apresentam casos empíricos específicos sobre as principais questões que continuam a ser as atuais fontes de debate para a justificação e desenvolvimento da empresa: o conhecimento, a inovação e a estratégia.

No primeiro artigo deste número, os professores David Teece, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, e Abdulrahman Al-Aali, da King Saud University, na Arábia Saudita, fazem uma dissertação teórica sobre a empresa multinacional. O trabalho termina com uma série de implicações diretivas para a empresa multinacional.

Por sua vez, os professores Paul Adlere Charles Heckscher propõe um novo tipo de organização empresarial, a chamada comunidade colaborativa que permite que as empresas no atual ambiente complexo e dinâmico alcancem altos níveis de desempenho, tanto na chamada operação como na exploração, tornando-se ambidestras.

Com base nas perguntas feitas em 1937 por Ronald Coase sobre a existência das empresas, os seus limites e mecanismos de coordenação, o professor J.C. Spender, da ESADE, na Espanha, retoma no seu artigo o debate ainda não concluído destas questões entre economistas e investigadores de organização e direção de empresas.


Enquanto isso, o trabalho do professor HirotakaTakeuchi, da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, proporciona uma revisão do pensamento atual da visão da estratégia baseada no conhecimento. Este trabalho apresenta-nos de que forma a visão de estratégia baseada no conhecimento complementa as contribuições das escolas clássicas do pensamento sobre a estratégia, especialmente em aspectos relacionados com o papel das pessoas como por exemplo o centro de estratégia, a consideração da estratégia como um processo dinâmico e a sua agenda social.

O professor Stephen Tallman, da Universidade de Richmon, nos Estados Unidos, estuda as alianças e a localização em clusters industriais como novas formas de acesso ao conhecimento externo. O artigo passa pelos principais temas de investigação relacionados.

Por outro lado, o professor Robert M. Grant, da Universidade de Bocconi, em Itália, oferece evidências empíricas da gestão do conhecimento na empresa através do amplo e múltiplo case study no setor petrolífero internacional. Os resultados deste estudo mostram duas formas bem diferentes de entender e de implementar a prática da gestão do conhecimento nas atividades de negócio.

Por fim, os professores Gregorio Martín-de Castro e Maria Ángeles Montoro-Sánchez, ambos da Universidade Complutense de Madrid e do Centre for Knowledge and Innovation “Nonaka Centre” de CUNEF, ambos em Espanha, fazem, uma revisão das principais contribuições teóricas realizadas sobre a liderança e o contexto organizacional.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.