text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Porto e Coimbra lideram universidades ibero-americanas no número de centros de investigação

      
Fonte: Universia Portugal
Fonte: Universia Portugal

A Universidade do Porto (com 61) e aUniversidade de Coimbra (com 51) são as universidades ibero-americanas com o maior número de centros de investigação. Esta é uma das principais conclusões do livro “Análise da atividade de Investigação + Desenvolvimento + Inovação + Empreendedorismo nas universidades ibero-americanas”, que foi apresentado hoje na Universidade do Porto. A publicação, editada pela RedEmprendia, analisa o papel de 17 das universidades mais importantes de seis países – Portugal, Espanha, Brasil, México, Chile e Colômbia – no processo de criação de empresas a partir dos resultados de investigações universitárias e conta, tal como as restantes atividades da RedEmprendia, com o patrocínio do Banco Santander, através da sua divisão global Santander Universidades.

 


Além disso, a Universidade do Porto é a segunda instituição com mais patentes internacionais no período compreendido entre 2007 e 2010, com um total de 15, superada apenas pela Universidade Politécnica de Valência. A Universidade do Porto também é notável pela sua elevada percentagem de patentes internacionais, com um total de 33%, assim como a Universidade de Coimbra, com 45%.

Segundo os dados analisados, Portugal é o país com o maior investimento na área da Inovação e Desenvolvimento (em relação ao seu Produto Interno Bruto), relativamente aos seis países analisados. Juntamente com Espanha e o Brasil, Portugal é o único a superar o fosse de 7% do PIB. Esta situação reflete-se, também, na elevada proporção de “capital humano avançado”, sendo Portugal o país que, depois de Espanha, conta com o maior número de investigadores por milhão de habitantes, situação em cerca de 390 no período entre 2008 e 2012.

 

Apresentação do estudo na Universidade do Porto


O estudo de Alfonso Cruz, professor de Engenharia da Pontifícia Universidade Católica do Chile, foi apresentado hoje na Universidade do Porto, numa sessão pública em que foram expostas as principais conclusões dos seus 42 “indicadores de inovação e empreendedorismo”, agrupados nos temas “Capital Humano”; “Recursos e Infraestruturas”; “Instituições e Serviços” e “Resultados e Formação de Capacidades”. 

 

Na apresentação do livro esteve presente o diretor de Empreendedorismo da Pontifícia Universidade Católica do Chile, Cristóbal García, Manuel Laranja, vice-diretor do Instituto para a Investigação Interdisciplinar da Universidade de Lisboa, Bernardo Sá Nogueira, da rede Universia e Senén Barro Ameneiro, presidente da RedEmprendia.

 

Em suma, o autor da publicação assinala que os países da Península Ibérica têm um maior número de capital humano mais avançado, publicações e pedidos de patentes, o que proporciona um ambiente favorável para o contexto de I & D, inovação e empreendedorismo. No entanto, apenas uma das conclusões deste estudo é que, em geral, não há universidades líderes no conjunto de indicadores e variáveis consideradas, mas que a liderança se verifica por as áreas, facto que abre uma oportunidade para o diálogo e ao intercâmbio de boas práticas entre universidades da América Latina , no interesse da melhoria contínua .

 

O livro “Análise das atividades de Investigação + Desenvolvimento + Inovação + Empreendedorismo em universidades iberoamericanas” é um dos primeiros trabalhos a nível mundial onde a contribuição das universidades para a inovação e a criação de empresas aparece como um processo contínuo. A pesquisa também fornece informações úteis para as entidades envolvidas na concepção e implementação de políticas públicas em matéria de I + D + i.


A publicação está disponível para download gratuito em formato digital no site da RedEmprendia

PRINCIPAIS CONCLUSÕES DO ESTUDO

 

Universidade do Porto

  • Tem o maior número de centros de investigação (61) entre as universidades analisadas
  • É a segunda universidade com mais patentes internacionais no período 2007-2012 (15 patentes, apenas
    superada pela Universidade Politécnica de Valência
  • É a terceira universidade com mais spin-offs criadas em 2010 (12)
  • É a quarta universidade com maior número anual de publicações ISI no período 2007-2010.
  • Encontra-se entre as quatro instituições com o maior número de estudantes por professor (13), com as
    primeiras três a apresentarem os seguintes valores: 10 (Universidad de Cantabria, Espanha), 11 (Universitat
    Politécnica de Catalunya, Espanha) e 12 (Universidade de Santiago de Compostela, Espanha).
  • Destaca-se pela elevada proporção de patentes internacionais (33%), relativamente ao total de patentes
    registadas


Universidade de Coimbra


Possui o Parque de Ciência e Tecnologia mais antigo entre todas as instituições analisadas (criado em 1992)

  • É a segunda universidade em termos de números de centros de investigação (51)
  • Tem uma elevada proporção de patentes internacionais (45%), relativamente ao total de patentes registadas
  • Em 2010 foi a segunda universidade com as maiores receitas através da venda de tecnologia: 290.000 Euros
    (média de 153.000 Euros no período analisado).
  • É a quarta universidade com maior número de spin-offs criadas em 2010 (7).

Universidades analisadas
- Instituto Politécnico Nacional, México
- Instituto Tecnológico de Estudos Superiores de Monterrey, no México
- Pontifícia Universidade Católica do Chile
- Universidade de Antioquia, Colômbia
- Universidade Autónoma de Madrid, Espanha
- Universidade de Barcelona, Espanha
- Universidade de Coimbra, Portugal
- Universidade Complutense de Madrid, Espanha
- Universidade Estadual de Campinas, Brasil
- Universidade de Cantabria, Espanha
- Universidade do Porto, Portugal
- Universidade Politécnica da Catalunha, Espanha
- Universidade Politécnica de Madrid, Espanha
- Universidade Politécnica de Valência, Espanha
- Universidade de Santiago de Compostela, Espanha
- Universidade de São Paulo, Brasil
- Universidade de Valência, Espanha


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.