text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Há esperança para as florestas tropicais?

      
 Rhett Butler é o fundador e editor do Mongabay.com, um dos sites líderes na Internet que trata sobre as selvas tropicais e a biodiversidade, publicou um artigo na Yale Environment 360, divulgada na rede Universia intitulado Esperança para as florestas tropicais: os vilões de sempre prometem reformas e no qual se apontam soluções para a degradação das florestas tropicais.


A Asia Pulp & Paper (APP) foi uma das empresas que mais mal fez às florestas. No entanto, sob a intensa pressão de seus clientes e de grupos conservacionistas, a APP empreendeu uma série de mudanças que poderiam reduzir significativamente o desmatamento na Indonésia e servir de modelo para uma reforma florestal. A floresta da ilha de Sumatra foi uma das que mais sofreu. Durante muito tempo a Asia Pulp & Paper (APP) foi sinónimo de destruição das antigas e vastas florestas de turfa de Sumatra. Não havendo dados concretos, sabe-se no entanto que o gigante dos produtos florestais semeou mais de um milhão de hectares de plantações em Sumatra e na ilha indonésia de Bornéu. Consequentemente, as comunidades, a flora e a fauna em lugares como a província de Riau — onde a cobertura florestal caiu de 63% no início dos anos noventa para 22% em 2012 — foram testemunhas da rápida degradação e destruição dos recursos dos quais dependem. Mas se a APP representa a maior parte do problema na Indonésia, também tem vindo a tornar-se num elemento-chave para a sua solução.

Os mais recentes acontecimentos sugerem que o gigante dos produtos de papel pode estar a mudar sua maneira de agir e a mudar a forma como são administradas as florestas no mundo todo. Debaixo de uma enorme pressão de grupos ecologistas e tendo perdido negócios com dúzias de grandes clientes, inclusive Wal-Mart, Staples e Xerox— anunciou uma nova política de conservação. Com o aval da Greenpeace, a empresa comprometeu-se com uma série de reformas florestais que anteriormente tinham sido adotadas por sua empresa coirmã, a Golden Agri Resources. Isso inclui a promessa de deter completamente o desmatamento nos bosques de árvores que abrigam grandes quantidades de carvão ou têm um alto valor para a conservação, o compromisso de supervisionar de forma rigorosa suas práticas florestais e de ter o consentimento prévio das comunidades para realizar uma nova plantação de árvores, e um acordo para estabelecer um processo de resolução de conflitos.

Para ler o artigo completo na Yale Environment 360

SOBRE O AUTOR

Rhett Butler é o fundador e editor do Mongabay.com, um dos sites líderes na Internet que trata sobre as selvas tropicais e a biodiversidade. Rhett é também o Diretor do Mongabay.org, que se encarrega do Mongabay-Indonesia, um serviço de notícias ambientais em língua indonésia. Em artigos anteriores para Yale Environment 360 escreveu sobre os desmedidos esforços para salvar o bosque tropical do Bornéu e sobre uma rara espécie de rinoceronte, o rinoceronte de Java.

Clica para veres a fotogaleria com 22 fotografias


    Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.