text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

IPLeiria e PGR combatem Cibercrime a partir de novo Laboratório de Cibersegurança e Informática Forense

      

Esta semana o Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) vai inaugurar o Laboratório de Cibersegurança e Informática Forense (LabCIF), uma nova aposta que resulta da cooperação do Instituto com a Procuradoria Geral da República (PGR) e com a Polícia Judiciária (PJ)  para o combate ao cibercrime na componente forense. O LabCIF está sedeado na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG), e será apresentado na Biblioteca José Saramago, no próximo dia 28 de maio, às 15h00.

A cerimónia de apresentação inclui uma sessão plenária com a presença da Procuradora Geral da República, Joana Marques Vidal, do coordenador do Gabinete de Cibercrime da Procuradoria-Geral da República, Pedro Verdelho, do presidente do Instituto Politécnico de Leiria, Nuno Mangas, do responsável pelo Laboratório Nacional de Informática Forense da Polícia Judiciária, Baltazar Rodrigues, e do coordenador da pós-graduação em Informática de Segurança e Computação Forense do IPLeiria, Filipe Mota Pinto. Neste evento estarão ainda presentes vários empresários da região, que serão alertados para os vários riscos da utilização profissional da internet e sensibilizados para o tipo de segurança digital que poderão aplicar.

No novo laboratório, dedicado à cibercriminalidade, os computadores apreendidos pela PGR, no âmbito de investigações criminais, serão analisados por um grupo de peritos, constituído por docentes do IPLeiria. «Estes peritos são formados pela Procuradora Geral da República para garantir que as provas recolhidas estão enquadradas com as questões legais», refere Filipe Mota Pinto. «A PGR reconheceu os especialistas do IPLeiria como pessoas competentes para apoiar as atividades do procurador na área da cibercriminalidade, nomeadamente na realização de perícias técnicas de acesso e configuração dos computadores. É o primeiro passo para a realização de várias formações e serviços para o público em geral e para empresas nesta área de conhecimento».

A parceria do IPLeiria com a PGR e a Polícia Judiciária resulta numa partilha ativa de conhecimentos experiências, que reúne as componentes académica, policial e legal, para a obtenção de bons resultados na resolução de crimes informáticos. A primeira edição da pós-graduação em Informática de Segurança e Computação Forense, iniciada em novembro, exemplifica a aposta na formação para aperfeiçoar procedimentos que ajudam a aumentar a eficácia das autoridades no combate a uma criminalidade cada vez mais sofisticada.

Este curso destina-se a agentes da polícia judiciária e a magistrados do ministério público, funciona com sessões repartidas na Escola da Polícia Judiciária, em Loures, e no IPLeiria. Os formandos adquirem a capacidade de conceber e desenvolver políticas de segurança face ao combate ao crime informático, bem como a determinação de procedimentos hábeis capazes de determinar com maior rapidez possíveis atos ilícitos ou violações no uso de dados ou informação.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.