text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Estes são os hábitos de compra online dos europeus

      
Estes são os hábitos de compra online dos europeus
Estes são os hábitos de compra online dos europeus  |  Fonte: Fotolia

REGISTE O SEU CV GRÁTIS

REGISTE AQUI

Em 2014 o consumidor português tinha determinadas características que têm vindo a mudar. De acordo com o E-Shopper Barometer Report de 2017, estes são os principais pontos a reter no que respeita à experiência de compras online de europeus e portugueses:

  • Experiência Online: Para a grande maioria dos e-shoppers a sua mais recente compra online foi ‘muito positiva’ e a sua experiência com a mesma foi ‘fácil’.
  • E-shopping Cross-border: as compras cross-border, ou seja internacionais estão a crescer significativamente, sobretudo no que toca a produtos originários na China, e deverá crescer ainda mais uma vez que um terço dos e-shoppers revelam-se mais seguros e dispostos a começar a comprar no estrangeiro. Dos utilizadores que compram fora da Europa, 44% escolhe a China e os EUA (31%).
  • M-commerce: Cada vez mais os consumidores recorrem aos seus smartphones para fazerem as suas compras online. O número de transações mobile está a crescer sobretudo entre os millennials.
  • Entregas: Apesar do domicílio continuar a ser o local mais utilizado como ponto de entrega, começam a crescer as alternativas como por exemplo por parcel shops, lojas dos retalhistas (Click&collect) e lockers.
  • Estratégias locais: as preferências de modo de entrega e pagamento variam muito de país para país. Para ir de encontro às expectativas dos seus clientes e desenvolver as atividades de e-commerce, os e-retalhistas devem atuar localmente, maximizando assim as oportunidades.
  • Portugal: A moda continua a ser a principal categoria de produtos adquiridos online e offline nos países em análise, representando 14,7% das compras realizadas em Portugal, no ano passado. Leia também, Como comprar livros técnicos mais baratos.
Plataformas mobile-friendly fomentam crescimento do comércio mobile
“O estudo deste ano sublinha o potencial claro que as compras cross-border representam. Um dos três fatores principais que podem ajudar as compras online cross-border relaciona-se com os comportamentos e requisitos locais, bem como com as necessidades específicas em cada mercado. Plataformas mobile-friendly são o segundo destes fatores, suportados pelo crescimento do m-commerce. E, finalmente mas não menos importante, garantir que a 1ª experiência para os novos e-shoppers assegura a sua fidelização a longo prazo”, refere Jean-Claude Sonet, Marketing Director do DPDgroup.
48% dos portugueses já fez pelo menos uma compra online e 25,6% já o fez no estrangeiro
“Quando analisamos o comportamento dos utilizadores de internet em Portugal, verificamos que 48% já faz compras online (45% em 2016). Mais de ¼ dos portugueses (25,6%) comprou pelo menos uma vez num website estrangeiro, bastante acima da média europeia de 19,2%. Os 3 países principais onde os e-shoppers portugueses compram continuam a ser o UK, China e Espanha, embora a China esteja a tornar-se cada vez mais popular e já tenha sido este ano o 1º país em que compraram”, afirma Olivier Establet, Presidente da Chronopost.
Compradores frequentes continuam a comandar o mercado do e-commerce e a confiança é determinante

Os compradores frequentes representam um terço de todos os e-shoppers europeus, correspondendo a 86% de todas as compras online. O estudo revela que os e-shoppers tendem a comprar em sites que conhecem e em que confiam, independentemente da categoria de produto. Assim, o potencial de crescimento vem sobretudo dos novos e-shoppers, que vão recorrer aos e-tailers que garantam uma primeira experiência de compra impecável para assegurar a sua lealdade.

A novidade deste ano passa pela análise ao sector alimentar: cerca de 14% do total de e-shoppers, e 30% dos compradores frequentes, referido que já compraram alimentos frescos e bebidas online.

A edição de 2017 do DPDgroup E-Shopper Barometer Report foi conduzida pela Kantar TNS entre 1 de Junho e 3 de Julho de 2017. As entrevistas cegas tiveram lugar entre 23.849 participantes em 21 países europeus (Alemanha, Áustria, Bélgica, Croácia, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, França, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Holanda, Polónia, Portugal, Reino Unido, República Checa, Roménia, Suíça) e na Rússia. Todos os participantes, com idade igual ou superior a 18 anos, colocaram e receberam pelo menos uma encomenda online para artigos físicos desde Janeiro de 2017.

O DPDgroup é a segunda maior rede de entrega de encomendas internacionais na Europa. Com 60,000 colaboradores e uma rede de 28,000 pontos Pickup, o DPDgroup entrega 4 milhões de encomendas diariamente em 230 países, através das suas marcas: DPD, Chronopost e SEUR.

Conheça também 4 produtos financeiros para universitários (e que eles não sabiam).


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.