text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

O que é a Internet das Coisas?

      
Atualmente, a Internet das Coisas, tem inúmeras aplicações, contribuindo para a automação e digitalização da vida quotidiana.
Atualmente, a Internet das Coisas, tem inúmeras aplicações, contribuindo para a automação e digitalização da vida quotidiana.  |  Fonte: iStock

A partir da criação e comunicação mútua destes dados, acontece uma extensão da rede de internet, que viabiliza o controlo remoto de objetos e a capacidade destes serem provedores de serviços. Atualmente, a Internet das Coisas, tem inúmeras aplicações, contribuindo para a automação e digitalização da vida quotidiana. De certa forma, esta mostra-se como a quarta revolução ao nível das indústrias, onde surge o conceito de “Indústria 4.0”. A partir desta nova vaga digital, surgem também problemas relacionados com a utilização dos dados (Big Data), assim como de cibersegurança. 

 

Características da Internet das Coisas

O principal objetivo na concretização da Internet das Coisas é fazer com que os dispositivos se tornem mais eficientes. Esta será uma forma de interconexão que irá melhorar a forma como gerimos os recursos existentes e que, de certo modo, alcançará efeitos a nível económico e de sustentabilidade. Sobre isto temos o exemplo de como poderemos desperdiçar menos comida e melhorar o sistema agrícola através de objetos que fazem uma intercomunicação e uma análise de dados inteligente. A Internet das Coisas, funciona, assim, através de três segmentos:


  • Dispositivos

Objetos de vários usos, dotados com o equipamento necessário (sensores, ligação à internet, antenas…) para proporcionar a ligação entre outros objetos.

 

  • Rede

Este é o espaço de cruzamento de dados dos objetos, através de tecnologias que disponibilizam serviços de internet.

 

  • Sistema de Controlo

Processamento dos dados retidos em rede, através de um sistema que controla o objeto e parte para novas conexões.

 

Aplicação da Internet das Coisas

A aplicação mais imediata que vemos da Internet das Coisas, é o caso das “Smart Homes”. Este conceito de casa, integra todos os seus eletrodomésticos, uso energético, controlo de temperatura e segurança. Como exemplo, temos o frigorífico inteligente, que pode fazer a gestão da comida em casa ou proporcionar receitas segundo os alimentos que estão disponíveis.


Uma das aplicações mais importantes da Internet das Coisas, será no campo da saúde. Atualmente já é possível usar dispositivos que controlam diversas funções do nosso corpo, recolhendo dados em tempo real que serão usados por profissionais de saúde, para manutenção do nosso bem-estar.


Os transportes também estão a ser afetados por esta revolução digital, nomeadamente ao nível de carros equipados com sensores e tecnologias diversas – inclusive, já começamos a ouvir falar de carros que não necessitam de condutor.


As Indústrias e Agricultura, também poderão ser dotadas de tecnologias capazes de fazer recolhas de dados, ao nível da maquinaria, mas também da fertilização dos solos. A Internet das Coisas, aplicada a estes campos, permite uma melhor gestão dos recursos, trazendo ganhos para a economia global.  



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.