text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

“Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, uma iniciativa do Ensino Superior para a população estudantil e profissional

      
O “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, surge assim, enquanto iniciativa da Direção-Geral do Ensino superior, para preparar os diversos agentes dos contextos académicos, sociais e económicos. <strong>Pretende-se valorizar as experiências positivas que se alcançaram</strong>, como é o caso da digitalização e inovação pedagógica, mas também dotar o sistema de ensino superior de ferramentas para o período pós-covid. Isto implicará a adaptação necessária para que se possam capacitar estudantes e profissionais com <strong>competências científicas, técnicas ou profissionais</strong>, mas também competências ligadas às chamadas <strong>soft-skills</strong>. Por este motivo, foi lançado o programa “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, que também conta com uma calendarização de ações especificas a decorrerem nas IES e com objetivos traçados para a sua implementação.<br/><br/><h2><b id=docs-internal-guid-07412281-7fff-08f7-9c92-db0e578bab5a><span>Inovação no ensino e aprendizagem</span></b></h2> A crise suscitada pelo Covid, levou inúmeras IES a traçarem novas formas de aprendizagem e funcionamento do sistema educativo. Ainda que estas mudança tenham acontecido para dar resposta aos problemas suscitados pelo confinamento, estas acabaram por se revelar como ferramentas de ensino capazes e inclusivas. Tendo em atenção ao momento que se vive e como as IES irão enfrentar outros problemas que esta crise levantou, urge também adotar práticas inovadoras de ensino e aprendizagem – como é o caso das possibilidades que a digitalização nos pode oferecer para o contato e formação académica. Neste sentido, o documento “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, vem reiterar a autoaprendizagem e o trabalho em equipa; assim como a reconfiguração, dentro dos limites legais e das cargas letivas existentes, de novas formas de contato social e práticas académicas.<b id=docs-internal-guid-878ea448-7fff-4390-5d8e-12701a19340d><span> <br/></span></b><h2><b id=docs-internal-guid-07412281-7fff-08f7-9c92-db0e578bab5a><span><b id=docs-internal-guid-4f68762f-7fff-e930-26ac-6403daf425d9><span>Aperfeiçoamento e reconversão de competências</span></b><br/></span></b></h2><strong>Devido ao atual contexto social e económico</strong>, torna-se premente que haja uma oferta educativa adaptada a diferentes segmentos da população. Entre eles estão os <strong>recém-licenciados</strong> (23-35 anos de idade), que enfrentam novas condições laborais e que necessitam da ajuda das IES para se posicionarem no mercado; e a franja da <strong>população ativa</strong> (35-55 anos de idade), que devido a esta situação enfrenta o desemprego ou o lay-off – tendo necessidade de investir em novas formações e reorientação profissional.  <p dir=ltr><span>Para este último segmento, existem já algumas orientações que estão a ser concebidas a nível europeu. Entre elas estão as “micro credenciais”, tratando-se de uma oferta formativa adaptada para o enriquecimento curricular tendo em vista uma melhor colocação no mercado laboral. Este tipo de formação pode acontecer <strong>de maneira progressiva e ajustada às necessidades pessoais</strong> dos profissionais, através da realização de módulos ou unidades curriculares. Estas formações poderão ser de ordem técnica, mas também para alcançar competências de soft-skills (como é o caso da resolução de problemas). <br/><br/><b></b></span></p><h2><span>Objetivos da iniciativa “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”</span></h2><p dir=ltr><span>A iniciativa “Skills 4 pós-Covid – Competências para o futuro”, pretende ser uma resposta de reforço e valorização das IES, em especial na articulação com os <strong>empregadores públicos e privados</strong>. Pretende-se dotar os diversos segmentos populacionais de competências e inovação pedagógica, mas também estreitar a responsabilidade das IES para com o futuro do mercado laboral. Da mesma forma, é necessário criar ferramentas apropriadas para o processo de transição do pós-Covid, entre elas as ofertas formativas que possam responder às demandas das novas competências mais procuradas. Para este fim, foi criado <strong>um sistema de atuação específico</strong> que pretende:<br/></span></p><p dir=ltr><span>• Responder tanto aos desafios imediatos do novo ano letivo como às questões estruturais que a preparação do pós-Covid levanta; </span></p><p dir=ltr><span>• Envolver os principais atores em compromissos de vantagem, a nível internacional, nacional e local, que permitam potenciar sinergias; </span></p><p dir=ltr><span>• Empregar melhor, respondendo às necessidades específicas de diferentes segmentos de população alvo. </span></p><p dir=ltr><span>• Fomentar a diversificação e especialização da oferta de ensino, conciliando a oferta de cursos e a introdução de práticas inovadoras de ensino e aprendizagem com as competências requeridas pelo mercado de trabalho; </span></p><p dir=ltr><span>• Alargar a base social do ensino superior, reforçando o desígnio de aumentar a qualificação formal da população portuguesa e, em particular, a participação de jovens de 20 anos no ensino superior dos atuais cerca de 50% para 60% até 2030.</span></p><p dir=ltr><span><b id=docs-internal-guid-48c68fce-7fff-081f-d0d1-65fa743971e9></b><br class=Apple-interchange-newline/><br/></span></p>
O “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, surge assim, enquanto iniciativa da Direção-Geral do Ensino superior, para preparar os diversos agentes dos contextos académicos, sociais e económicos. Pretende-se valorizar as experiências positivas que se alcançaram, como é o caso da digitalização e inovação pedagógica, mas também dotar o sistema de ensino superior de ferramentas para o período pós-covid. Isto implicará a adaptação necessária para que se possam capacitar estudantes e profissionais com competências científicas, técnicas ou profissionais, mas também competências ligadas às chamadas soft-skills. Por este motivo, foi lançado o programa “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, que também conta com uma calendarização de ações especificas a decorrerem nas IES e com objetivos traçados para a sua implementação.

Inovação no ensino e aprendizagem

A crise suscitada pelo Covid, levou inúmeras IES a traçarem novas formas de aprendizagem e funcionamento do sistema educativo. Ainda que estas mudança tenham acontecido para dar resposta aos problemas suscitados pelo confinamento, estas acabaram por se revelar como ferramentas de ensino capazes e inclusivas. Tendo em atenção ao momento que se vive e como as IES irão enfrentar outros problemas que esta crise levantou, urge também adotar práticas inovadoras de ensino e aprendizagem – como é o caso das possibilidades que a digitalização nos pode oferecer para o contato e formação académica. Neste sentido, o documento “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”, vem reiterar a autoaprendizagem e o trabalho em equipa; assim como a reconfiguração, dentro dos limites legais e das cargas letivas existentes, de novas formas de contato social e práticas académicas. 

Aperfeiçoamento e reconversão de competências

Devido ao atual contexto social e económico, torna-se premente que haja uma oferta educativa adaptada a diferentes segmentos da população. Entre eles estão os recém-licenciados (23-35 anos de idade), que enfrentam novas condições laborais e que necessitam da ajuda das IES para se posicionarem no mercado; e a franja da população ativa (35-55 anos de idade), que devido a esta situação enfrenta o desemprego ou o lay-off – tendo necessidade de investir em novas formações e reorientação profissional. 

Para este último segmento, existem já algumas orientações que estão a ser concebidas a nível europeu. Entre elas estão as “micro credenciais”, tratando-se de uma oferta formativa adaptada para o enriquecimento curricular tendo em vista uma melhor colocação no mercado laboral. Este tipo de formação pode acontecer de maneira progressiva e ajustada às necessidades pessoais dos profissionais, através da realização de módulos ou unidades curriculares. Estas formações poderão ser de ordem técnica, mas também para alcançar competências de soft-skills (como é o caso da resolução de problemas). 

Objetivos da iniciativa “Skills 4 Pós-Covid – Competências para o Futuro”

A iniciativa “Skills 4 pós-Covid – Competências para o futuro”, pretende ser uma resposta de reforço e valorização das IES, em especial na articulação com os empregadores públicos e privados. Pretende-se dotar os diversos segmentos populacionais de competências e inovação pedagógica, mas também estreitar a responsabilidade das IES para com o futuro do mercado laboral. Da mesma forma, é necessário criar ferramentas apropriadas para o processo de transição do pós-Covid, entre elas as ofertas formativas que possam responder às demandas das novas competências mais procuradas. Para este fim, foi criado um sistema de atuação específico que pretende:

• Responder tanto aos desafios imediatos do novo ano letivo como às questões estruturais que a preparação do pós-Covid levanta; 

• Envolver os principais atores em compromissos de vantagem, a nível internacional, nacional e local, que permitam potenciar sinergias; 

• Empregar melhor, respondendo às necessidades específicas de diferentes segmentos de população alvo. 

• Fomentar a diversificação e especialização da oferta de ensino, conciliando a oferta de cursos e a introdução de práticas inovadoras de ensino e aprendizagem com as competências requeridas pelo mercado de trabalho; 

• Alargar a base social do ensino superior, reforçando o desígnio de aumentar a qualificação formal da população portuguesa e, em particular, a participação de jovens de 20 anos no ensino superior dos atuais cerca de 50% para 60% até 2030.




Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.