text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

4 erros gramaticais que NÃO podes cometer mais

      
Cometer erros de português pode causar muita má impressão aos professores
Cometer erros de português pode causar muita má impressão aos professores
    • Sabes usar bem a vírgula? Ela serve, por exemplo, para isolar nomes próprios relacionados com um lugar seguidos de sua respectiva data.
    • O ponto e vírgula indica uma pausa maior do que apenas a vírgula.
    • Toma cuidado ao usares citações. Não te esqueças sempre de citar as fontes.

É surpreendente o número de pessoas que ainda comete erros gramaticais mesmo estando na universidade ou já formados.

É importante que deixes de cometer esses deslizes. Um dia encontrarás um emprego e não podes continuar a cometer erros básicos, como a colocação incorreta de um hífen ou de uma vírgula. Fica a conhecer 4 erros gramaticais que deves erradicar desde já:

Uso da vírgula

A vírgula deve ser usada para:

1 - Isolar nomes próprios relacionados com um lugar seguidos de sua respectiva data.
Exemplo: Lisboa, 27 de novembro de 1991.

2 - Separar orações coordenadas assindéticas
Exemplo: ao começar a reunião todos se apresentaram, discutiram os assuntos pertinentes, chegando a uma conclusão antes do esperado

3 - Separar orações coordenadas sindéticas iniciadas por conjunções adversativas, alternativas, conclusivas ou explicativas.
Exemplo: eu precisava urgentemente de me decidir, ou apenas trabalhava, ou estudava.

4 - Isolar expressões explicativas, como “isto é”, “por exemplo”, “ou seja”.
Exemplo: pretendo despachar os documentos o mais rápido possível, isto é, depois de amanhã.

5 - Separar apostos e vocativos em uma oração.
Exemplos:
João, traz o teu certificado assim que puderes, pois preciso de o entregar ao médico.
João, o irmão de Pedro, começou a trabalhar ontem.

6 - Separar adjunto adverbial começando ou intercalado no discurso.
Exemplo: naquele tempo, havia maior interação entre as pessoas.

7 - Isolar orações intercaladas.
Exemplo: Precisamos, pois, pensar no assunto

8 - Indicar uma elipse.
Exemplo: Grande parte dos alunos estava a vestir vermelho; João, azul.

9 - Separar termos em uma oração.
Exemplo: Comprei bananas, maçãs, uvas, morangos e uma melancia.

10 - Separar orações subordinadas adjetivas explicativas.
Exemplo: Camões, um dos maiores poetas portugueses, escreveu Os Lusíadas.

Ponto e vírgula

O ponto e vírgula é usando para:

1 - Separar orações muito extensas que já tenham vírgulas.
“Às vezes, também a gente tem o consolo de saber que alguma coisa que se disse por acaso ajudou alguém a se reconciliar consigo mesmo ou com a sua vida; sonhar um pouco, a sentir uma vontade de fazer coisa boa.” (Rubem Braga)

2 - Substituir a vírgula, para se ter uma pausa mais longa.
Tenho uma prova amanhã; mas não estudei nada.

Hífen

Segundo o Novo Acordo Ortográfico de 2009, emprega-se o hífen quando:

1- O 2º elemento começar por h. Exemplos: anti-higiénico, pan-helenismo. Com exceção das palavras que já são pronunciadas sem considerar o h, como: desumano, desumidificar, inábil, inumano;

2 - O 2º elemento começar pela mesma vogal com que termina o prefixo ou pseudo prefixo. Exemplos: supra-articular, arqui-irmandade, auto-observação, eletro-ótica, micro-onda, semi-interno;

3 - O 1º elemento terminar em r e o segundo começar com a mesma consoante. Exemplos: hiper-requintado, super-religioso;

4 - Com prefixos como: ex, sota, soto, vice, vizo, além, aquém, recém, sem. Exemplos: ex-diretor, sota-piloto, além-mar, recém-nascido;

5 - No caso do prefixo sub, quando vem seguida por palavra iniciada em b, h ou r. Exemplos: sub-base, sub-reino, sub-humano;

6 - Palavras indígenas sempre levam hífen, como: amoré-graçu, anajá-mirim, andá-açu, capim-açu, Ceará-Mirim;

7 - No caso dos prefixos pan e circum, quando vem seguida por palavra iniciada em vogal, h, m ou n. Exemplos: circum-murado, pan-negritude, pan-americano;

8 - Em palavras compostas por justaposição (ou seja, colocadas uma do lado da outra, sem mudar nenhuma das duas palavras) que não contêm formas de ligação, cujos elementos formam unidade de sentido diferente quando juntas e que mantêm acento próprio. Por exemplo, ano significa uma coisa; luz significa outra. Quando justapostos, anos e luz têm um terceiro significado: ano-luz (e, portanto, emprega-se hífen). Exemplos: ano-luz, arco-íris, decreto-lei, tio-avô, guarda-noturno, afro-asiático, azul-escuro, conta-gotas, guarda-chuva;

9 - Em palavras que designam espécies botânicas ou zoológicas. Exemplos: couve-flor, erva-doce, feijão-verde, erva-do-chá, ervilha-de-cheiro, bem-me-quer, andorinha-do-mar, cobra- d’água, bem-te-vi;

10 - Em locuções consagradas pelo uso, como: água-de-colónia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao deus-dará, à queima-roupa. (Não levam hífen palavras como: fim de semana, dona de cada, fim de século).

Aspas

Toma cuidado ao usares citações. Não te esqueças sempre de citar as fontes. Só deves usar quando estiveres a copiar realmente uma parte de um texto. Não precisas de utilizar as aspas quando estiveres a parafrasear uma frase ou a utilizar a ideia de outro autor, mas deves sempre citar as fontes.

10 formas simples de aumentar a capacidade cerebral

Infografía: 10 formas simples de aumentar a capacidade cerebral

Os neurocientistas comprovaram que o nosso cérebro tem a capacidade de mudar. Para que esta transformação seja positiva apresentamos ideias para exercitar a mente e potenciar a capacidade cerebral.

Inscreva-se e baixe este infográfico gratuitamente


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.