text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

8 palavras que deve excluir da sua escrita

      
Crédito: Shutterstock.com
Crédito: Shutterstock.com

 

Determinadas palavras, ainda que pareçam muito naturais numa conversa, têm o poder de deixar um texto mais pobre e, por essa mesma razão, devem ser evitadas. No entanto, como podemos identificar as palavras que devemos deixar de lado? Se gostava de enriquecer a sua escrita e de produzir textos mais ricos e com mais conteúdo, consulte as 8 principais palavras a serem evitadas:

 

» Avalia a tua escrita em 15 fatores
» 3 dicas para escrever boas propostas formais
» Como escrever os objetivos num currículo

 

 

1. Apenas

A palavra “apenas” serve simplesmente para ocupar espaço e acaba por enfraquecer a sua escrita. Ao removê-la dos seus textos não afetará o significado e pode tornar o seu texto mais conciso e objetivo.

 

 

2. Realmente

Esta palavra é um exemplo claro de quem escreve como fala. “Realmente” é uma ênfase verbal que não se traduz plenamente num texto. Enquanto que numa conversa é utilizada com frequência, na escrita torna-se desnecessária.

 

 

3. Muito

A palavra “muito” é utilizada com o objetivo de dar intensidade às suas opiniões, mas o problema é exatamente esse: são as suas opiniões. Por isso, vai precisar de argumentos melhores para conseguir convencer os seus leitores.

 

 

4. Talvez

Esta é a palavra certa se o objetivo é que o seu interlocutor o veja como alguém que está inseguro no que está a dizer. Ao usar palavras como “Talvez” a única coisa que estará a comunicar é a dúvida.

 

 

5. Bastante

Em determinados casos esta palavra pode adicionar significado à sua mensagem, mas noutros estará apenas a substituí-la por outras palavras vazias, como “um pouco”, “completamente” ou “quase”. Se esse for o caso ou se tiver dúvidas, corte-a.

 

 

6. Incrível

Tal como a palavra “muito”, a palavra “incrível” serve apenas para reforçar a sua opinião sobre algo que já aprecia. Mas esta não é a maneira certa de convencer os seus leitores. Exclua este tipo de adjetivos do seu texto para que fique mais credível e imparcial.

 

 

7. Literalmente

Sempre que apresenta informações e dados verdadeiros nos seu textos, utilizados no contexto mais óbvio possível, não há necessidade de acrescentar a palavra “literalmente”. E menos ainda se estiver a  recorrer à palavra ou a um facto no sentido figurado. O único momento em que faz sentido fazer uso da palavra é quando vai esclarecer um significado como, por exemplo, esclarecer que você não está a brincar quando pode parecer que está.

 

 

8. Coisas

A não ser que esteja a produzir um texto altamente informal, deixe de vez essa palavra de lado. Descrever algo com “coisas”é casual, genérico e vazio e não traz muitas informações ao seu leitor.

 

 


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.