text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Ensino instrumental em grupo democratiza o seu acesso

      
Fonte: Uminho
Fonte: Uminho

Helena Vieira, do Centro de Investigação em Estudos da Criança da Universidade do Minho, defende que o ensino instrumental em grupo tem benefícios “consideráveis” na aprendizagem dos alunos e ajuda a democratizar o seu acesso. Muitos músicos mostram-se renitentes a este método, que contraria o estabelecido há séculos.

Para além de permitir “deselitizar” o ensino da música e facilitar o seu acesso a um maior número de alunos, esta metodologia tende a aumentar a interação e motivação dos estudantes, facilitar a superação de metas estabelecidas, diminuir o nível de stress durante as atuações, bem como potenciar a aquisição de um conhecimento mais profundo das peças musicais. Possibilita também detetar de forma mais fidedigna as inclinações das crianças e, consequentemente, dar- lhes a orientação vocacional adequada. A investigadora sublinha, no entanto, que se trata de um método a utilizar com “critério” e depois da formação profissional adequada dos professores, “tendo ainda em conta a idade e o contexto de ensino das crianças”.

“É necessário alargar a base da pirâmide de seleção dos alunos, melhorando a formação do cidadão comum e fornecendo-lhe possibilidades iguais e justas no acesso à educação artística e musical. Um sistema de ensino público não pode funcionar na base da sorte de alguns e do azar de outros”, explica a professora Helena Vieira, do Instituto de Educação da UMinho, que estuda esta questão há vários anos.

As vantagens pedagógicas do ensino instrumental em grupo já foram comprovadas em países como os EUA, que contam com universidades a apostar nesta formação de modo consistente desde o início do século XX. Em Portugal, os estudos sobre esta metodologia têm sido desenvolvidos por investigadores formados principalmente no exterior, como é o caso de Helena Vieira.

A bracarense Helena Vieira é professora de Educação Musical no Departamento de Teoria da Educação, Educação Artística e Física da UMinho. Os seus interesses de pesquisa e publicação têm-se centrado na pedagogia e nas políticas educativas do ensino da música, particularmente nas questões do ensino instrumental, nas pedagogias do ensino instrumental em grupo e nas políticas de democratização do acesso à aprendizagem musical, áreas nas quais orientou dezenas de teses de mestrado e algumas de doutoramento.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.