text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Professor: 4 formas de ensinar ética na sala de aula

      
Fonte: Shutterstock

A ética é uma disciplina de grande importância, tanto no ambiente académico como na vida pessoal. Assim, é muito importante que os docentes percebam qual a melhor forma de a ensinar em sala de aula, para que o aproveitamento seja o melhor possível. Veja algumas dicas para dar aulas incríveis sobre este assunto:

Leia também:
» Professor: dicas para melhorar o seu desempenho
» Conheça as vantagens de ser professor
» Professor: 5 técnicas para aumentar o rendimento das suas aulas


1 - Teste os limites

Procure testar sempre os limites com os seus alunos, oferecendo supostas situações de risco para que eles mostrem como reagiriam. Ajude-os a refletir sobre a importância e influência dos relacionamentos nas suas decisões éticas e de que forma os outros, próximos ou não, podem ser afetados por elas.


2 - Estabeleça regras

Esta atividade pode parecer um tanto ou quanto monótona, mas se for feita corretamente poderá provocar debates acesos e a possibilidade de dialogar sobre diferentes pontos de vista. Perante o contexto de cada sala de aula, nível de ensino e dos alunos, o professor deve pensar em situações onde possam estabelecer uma regra pessoal de conduta. Por exemplo, nunca vou ofender ou bater noutro colega. A partir desta escolha, coloque as regras à prova. Por exemplo, e se ele for atacado, não irá defender-se? Qual é o limite da paciência para não explodir com o colega e não o ofender ou desrespeitar o professor?


3 - Troque os papéis

A partir das regras discutidas na atividade proposta acima, pode trocar os papéis e perguntar aos seus alunos se gostariam de viver debaixo das regras criadas por outros. Por exemplo, se você, enquanto professor, acha que não é errado fofocar ou falar mal dos seus alunos, o que acharia como diretor, sobre fofocar sobre os docentes? Faça a inversão de papéis e procure observar como é que cada um se sente quando é colocado no lugar do outro.


4 - Os extremos de uma única situação

É importante que promova mais a reflexão em vez de entregar respostas prontas do que deve ou não ser feito. Um exemplo de como pode fazer isso é, por exemplo, analisar os extremos de uma única situação e de que forma ela poderia ser colocada na vida real, no dia a dia. O extremo do ético e o extremo do errado podem ser facilmente apontados em situações radicais como um assassínio ou o desvio de dinheiro em campanhas eleitorais, no entanto, é importante ressaltar a importância destes valores em situações vivenciadas pelos alunos, como por exemplo, copiar durante a prova, sentarem-se em assentos reservados a pessoas com prioridade quando as pessoas idosas ficam em pé, furar as filas, mentir no currículo etc.

Leia todas as notícias de Educação. Comente e partilhe abaixo

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.