text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Networking: o que é, quais as suas vantagens, e como fazer a nível profissional

      
3 dicas de networking para o início de carreira
3 dicas de networking para o início de carreira  |  Fonte: iStock

O networking não pode ser visto numa perspetiva redutora, associado apenas à simples rede digital de contactos que mantemos através do nosso LinkedIn ou Facebook. Apesar destas plataformas terem facilitado o estabelecimento de ligações profissionais, o networking vai muito além do ‘acumular contactos’ no contexto online de rede social. Dificilmente referências para um emprego são dadas sem estabelecer uma relação de credibilidade, sem que as pessoas realmente nos conheçam e se sintam à vontade com o que nós somos ou fazemos. Um contacto puramente digital provavelmente não é suficientemente forte e genuíno. As relações profissionais mais significativas desenvolvem-se naturalmente entre pessoas que se conhecem pessoalmente. 

Os benefícios do networking na procura de trabalho ou na obtenção de uma recomendação para tal, são, regra geral, os mais citados. No entanto, o networking oferece inúmeras vantagens não só para os que procuram um novo emprego, como também para os que se encontram já ativos no mercado de trabalho. Se procura saber o que é o networking, quais as suas maiores vantagens, e como fazê-lo a nível profissional, então está no sítio certo. Leia o nosso artigo até ao fim.

  • O que é o networking?

Do inglês, a palavra networking é utilizada para indicar a capacidade de estabelecer uma rede de contactos, uma ligação com algo ou alguém. Essa rede de contactos é assim um sistema de suporte para a partilha de serviços e/ou informação entre indivíduos, grupos ou instituições que têm um interesse em comum. Num contexto profissional, o termo refere-se à criação de relações produtivas e duradouras, com o propósito de negócio, empregabilidade e/ou desenvolvimento profissional. 

Neste sentido, o objetivo do networking é o de cultivar relações ao longo do tempo, ampliando as oportunidades de sucesso profissional. Porém, não se trata de uma ação unilateral; isto é, para que a rede, os contactos ou as relações criadas sejam significativas, é preciso que haja na sua base empatia, reciprocidade e benefício mútuo. Ou seja, olhando para a sua rede de contactos, trata-se de um conjunto de pessoas que, em caso necessário, estariam dispostas a ajudá-lo e vice-versa.

  • Quais as principais vantagens do networking a nível profissional?

Muitos de nós reconhecemos que a rede de contactos é benéfica para as nossas carreiras profissionais. Mesmo concordando com isso, a maioria das vezes que nos lembramos deste aspecto é em situações de crise, quando estamos insatisfeitos com o nosso atual emprego ou até mesmo desempregados. Mas, a ligação e o contacto com outros profissionais é benéfica em todas as dimensões do nosso desenvolvimento profissional. Em vez de apenas procurar os seus contactos para encontrar emprego, o segredo passa por investir nessas relações ao longo do tempo, de forma consistente e oportuna. Para ilustrar como a importância do networking vai muito além da procura de emprego ou da obtenção de recomendações, destacamos 8 das principais vantagens que lhe estão associadas:

  • Entreajuda

Um dos benefícios mais importantes do networking, e que as pessoas tendem a ignorar, é que ele permite que ajudemos outras pessoas, que nos sintamos úteis. Infelizmente, o altruísmo é algo raro no mundo profissional, mas ajudar alguém a alcançar os seus objetivos pode ser verdadeiramente gratificante; não só para quem recebe essa ajuda, mas também para quem a oferece. Por um lado, ao ajudar alguém na procura de emprego, através do aconselhamento, do estabelecimento de contactos, etc., contribuirá para o sucesso profissional dessa pessoa. Por outro lado, essa pessoa certamente que não se irá esquecer desse gesto, e quando puder retribuirá. Nesse sentido, ajudando outras pessoas a se conectarem, estará a abrir caminho para o seu próprio sucesso profissional.

  • Conhecimento

A maioria de nós tenta manter-se atualizado com as mudanças que vão ocorrendo nos nossos domínios ou áreas de atuação, consultando, para isso, fontes de informação online, recursos digitais, ou mesmo realizando cursos de desenvolvimento profissional. No entanto, há uma enorme riqueza de conhecimentos e experiência na rede de contactos que pode (e deve) ser explorada, à qual temos acesso simplesmente conversando com outros profissionais da nossa área. O facto de debatermos ideias em rede, muitas vezes permite-nos introduzir novas práticas no nosso local de trabalho e, assim, contribuir com inovação na nossa organização, permanecer no topo das tendências, impressionar os nossos superiores e colegas, etc. 

  • Visibilidade

O que muitos não conseguem entender é que o desafio para se destacar dos restantes profissionais não termina quando se consegue o emprego; de facto, ganhar destaque no local de trabalho é difícil e exige empenho. Uma das vantagens da rede é que ela ajuda a tornar o nosso trabalho mais visível para as pessoas certas. Ao envolver-se ativamente com os seus contactos, ajudando-os, debatendo ideias, pedindo aconselhamento, demonstrando o seu trabalho, etc., a sua imagem e reputação aumentarão. Como resultado, o seu contacto chegará a novas redes e comunidades, tornando-o numa pessoa de referência, recomendada e convidada pelos mais diversos profissionais.

  • Novas oportunidades

Precisamente porque a rede nos torna mais visíveis, também nos abre novas portas. Ao ter uma rede de contactos consolidada, com especialistas da sua área de atuação ou áreas afins, será mais provável que seja lembrado quando surgirem oportunidades profissionais que exijam as competências que possui. Quando uma empresa precisa de contratar alguém, por exemplo, frequentemente aborda os seus funcionários e pergunta se conhecem alguém na sua rede de contactos que possa desempenhar essa função. É importante entender que as oportunidades surgem não só na forma de novos empregos, mas também podem significar conhecer uma pessoa importante do setor que pode mudar o curso da sua carreira profissional (por exemplo, dando-lhe a possibilidade de iniciar o seu próprio negócio).

  • Suporte

Outro benefício da rede é que ela ajuda a criar uma base de suporte projetada para ajudá-lo em todas as etapas da sua carreira. Por exemplo, digamos que estará prestes a ser entrevistado para um trabalho ou empresa em particular; haverá sempre alguém que já passou pelo mesmo processo num passado recente, o que significa que lhe pode fornecer os conselhos e dicas necessárias sobre como se comportar e o que esperar. O mesmo serve para quando estamos a tentar abordar um novo cliente. Numa rede aberta e ativa, haverá sempre alguém com experiência que poderá sugerir dicas sobre como esse cliente gostará de trabalhar e qual a melhor forma de abordá-lo. 

  • Valorização

Ter uma rede de contactos activa é um preditor de sucesso, que pode aumentar a probabilidade de promoções e aumentos salariais. Conectar-se com outros profissionais fornece-lhe conhecimento e suporte, tornando-o mais competente e eficaz; algo que qualquer chefe valoriza e parece recompensar. A chave é usar os seus contactos com sabedoria e ser inteligente sobre como se comportar no local de trabalho. Se for contactado por um recrutador sobre uma nova posição, considere usar essa oferta para alavancar a sua posição atual. A tendência é a de que o seu chefe aprende a valorizá-lo mais quando sabe que está a ser procurado no mercado por outras empresas (concorrentes, em muitos dos casos).

  • Confiança

Pode não ser a primeira coisa que vem à mente quando se pensa nos benefícios do networking, mas o aumento da sua confiança pode ser um efeito direto de uma rede de profissionais ativa, prestativa e que valoriza o seu contacto. Conhecer pessoas, ser questionado sobre as suas opiniões e ideias, ou mesmo solicitado para partilhar o seu conhecimento, pode ter um impacto emocional e aumentar a sua auto-estima. Por outro lado, sabendo que tem uma rede de suporte que lhe possibilita esclarecer as suas dúvidas e anseios, fará com que se sinta mais à vontade e confiante no desempenho da sua profissão.

  • Relações pessoais

Embora uma rede de contactos profissionais tenha maioritariamente um propósito muito específico - de negócio, empregabilidade, ou desenvolvimento profissional - o mesmo poderá tornar-se pessoal. Ao criar e manter contactos duradouros, recíprocos e de benefício mútuo, muitos desses relacionamentos inevitavelmente tornar-se-ão relacionamentos pessoais. Alguns dos profissionais de sucesso mais famosos têm como melhores amigos os seus colegas de trabalho, os seus sócios, clientes, etc.

  • Como fazer networking a nível profissional?

Lembre-se que construir uma rede de contactos não é algo que se faz da noite para o dia. Tenha isso em mente e siga esse conselho durante toda a sua vida profissional. Saber fazer e tirar proveito do networking vai muito além do número de ligações estabelecidas e/ou da rapidez nesse processo. A criação de uma rede profissional de contactos é algo que exige tempo, disponibilidade, proatividade, e critério na escolha desses mesmos contactos. Assim, deixamos algumas das estratégias essenciais que deverá adotar para um networking proveitoso e eficaz:

  • Seja estratégico

Qual a sua profissão? O que procura com a rede de contactos? Uma oportunidade de estágio, de emprego, ou apenas informações e conselhos de alguém com mais experiência? Este tipo de perguntas serão o ponto de partida para começar o seu networking. Nesta fase inicial, é importante definir os seus interesses e os seus objetivos, a curto, médio e longo prazo. Adicionalmente, é igualmente profícuo estabelecer o critério que utilizará para criar e manter contactos, identificar os eventos em que pretende participar, os grupos e comunidades onde se pretende inserir, etc. No fundo, planear estrategicamente a sua rede de contactos e criar um plano de ação.  

  • Comece pelo seu círculo social

Uma boa forma de iniciar a construção da sua rede é conversar com pessoas do seu círculo social. Amigos, família, professores, colegas de universidade, entre outros. O importante é conhecer esses profissionais, falar-lhes sobre os seus interesses e perceber de que forma poderá beneficiar das ligações e contactos que essas pessoas lhe podem oferecer. No fundo, estabelecer um núcleo base através do qual poderá expandir a sua rede de contactos.

  • Reforce laços e seja persistente

É importante que seja persistente na procura e consolidação das suas relações, mas tendo sempre cuidado para não exagerar. Mantenha conversas por e-mail, mande recados nas redes sociais, faça telefonemas, entre outras formas de contacto que mantenham a relação sempre ativa. Além disso, tente partilhar novidades e informações com colegas e contactos para que possam encará-lo como uma fonte genuína de ajuda profissional (o que valoriza a sua imagem e aumenta a reputação). 

Imagine que perdeu o seu emprego. Pense nas primeiras 10 pessoas às quais recorreria se isso acontecesse. De que é que está à espera? Reforce os laços com essas pessoas o mais rapidamente possível. Depois de um evento, por exemplo, volte a contactar as pessoas que conheceu para que se lembrem de si, agradecendo a oportunidade e dando a conhecer melhor o seu trabalho. Não pense que só deve investir em networking se estiver a precisar; a rede de contactos precisa de ser frequentemente reforçada. O mais correto é estar sempre rodeado de pessoas que o possam ajudar profissionalmente, porque elas podem fazer com que cresça, ou que consiga um emprego melhor. 

  • Participe em eventos, leve um amigo, faça questões e ofereça cartões de visita

Seja em eventos online ou presenciais, mantenha-se ativo e participe nas oportunidades relevantes onde estarão outros profissionais, colegas e/ou especialistas na sua área. Se conseguir levar um colega da mesma empresa ou de outra empresa, melhor. Assim poderão conversar e trocar impressões, ficando mais fácil também conhecer novas pessoas. Às vezes poderá ser difícil apresentar as suas principais valências, mas com um colega por perto ele próprio poderá enaltecer o seu trabalho (e vice-versa). Por outro lado, não se esqueça de levar cartões de visita com os seus contactos e uma lista de questões previamente elaborada, que o ajude a conhecer melhor novas pessoas. Tente analisar o perfil dos participantes do evento antecipadamente, de forma a colocar questões relevantes que facilitem o diálogo.

  • Seja prestável e não tenha medo de pedir ajuda

Ajude as pessoas sem esperar nada em troca. Se ajudar os outros gratuitamente é possível que mais cedo ou mais tarde acabe por ser recompensado, de uma ou de outra forma. Comece o diálogo com “Como é que eu posso ajudar?”. Todas as pessoas têm problemas que podem ser solucionados com a ajuda certa, basta perguntar. A melhor forma de ajudar é colocando-se no lugar do outro e pensar nas estratégias mais eficientes para atingir os objetivos que ele próprio projetou para si. Por outro lado, não tenha medo de pedir ajuda. Um dos principais objetivos da rede não é apenas conhecer pessoas, mas também explorar a rede de contactos dessas mesmas pessoas que vai conhecendo, perguntando-lhes por recomendações de outros profissionais ou organizações, no sentido de novas oportunidades, parcerias, etc. 

  • Escute ativamente

Escute atentamente as pessoas que estão à sua volta e presta atenção ao que dizem. Se isso não acontecer, poderá perder não só a confiança delas, como também muitas outras oportunidades. Reserve alguns minutos para ouvir a conversa ao ingressar num grupo de pessoas. Uma maneira eficaz de causar uma boa primeira impressão é entrar em uma conversa com um comentário que mostre que estava ouvindo o grupo de pessoas atual. Identifique um ponto-chave a ser adicionado à conversa, em vez de focar em si e no seu trabalho. 

  • Organize bem o tempo

Os eventos em que participar podem ter um programa extremamente preenchido, com pouco tempo para networking, o que fará com que não tire o proveito desejável. Se tiver um objetivo predefinido, como a intenção de estabelecer um número mínimo de novos contactos, tente racionar o tempo e escolha realmente aquelas pessoas que acrescentarão valor à sua rede de contactos (e vice-versa). Se preferir ficar mais relaxado e com menos pressão, tente fazer menos contactos mas mais intensos; isto é, passar mais tempo com as pessoas e estabelecer conexões mais fortes. 

  • Tenha uma presença ativa e faça uma gestão criteriosa dos contactos

Verifique se o seu perfil online está atualizado e envolva-se regularmente em debates, pedidos de ajuda ou outro tipo de interações que ocorram na sua rede. De forma complementar, faça uma gestão dos seus contactos com base em critério (por exemplo, na relevância dos mesmos). Isto é, questione-se quanto à importância do estabelecimento ou reforço do contacto com determinada pessoa, e faça uma restruturação da rede sempre que necessário. Sinta-se livre para deixar de contactar ou retirar da sua rede pessoas que não acrescentem valor ao seu desenvolvimento profissional. Os recrutadores têm por hábito usar as plataformas de mídia social para investigar possíveis candidatos, verificar as suas habilidades, experiência, ou mesmo a sua própria rede de contactos. 




Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.