text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Voluntariado internacional: vantagens, perfil ideal e programas disponíveis

      
Porquê fazer voluntariado internacional?
Porquê fazer voluntariado internacional?  |  Fonte: iStock

Estas são realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projetos e/ou programas de intervenção ao serviço dos indivíduos, das famílias e da comunidade, desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas. No caso do voluntariado internacional, a única diferença respeita o local onde é realizado o voluntariado. Isto é, no estrangeiro, fora do nosso país de origem.

Apoiado em valores como a cidadania ativa, a solidariedade, ou a responsabilidade social, o voluntariado é hoje um fenómeno global. Estima-se que há cerca de 140 milhões de voluntários em todo o mundo, número esse que levou a União Europeia a declarar em 2011 o Ano Europeu do Voluntariado, ou as Nações Unidas a definirem um Dia Internacional do Voluntariado, que se celebra anualmente a 5 de dezembro desde 1985. Em Portugal, os cerca de 700 mil cidadãos que fazem voluntariado ficam ainda muito aquém da média europeia, apesar do seu notório crescimento ao longo da última década. Estes são maioritariamente jovens até aos 24 anos detentores de um curso superior.

Este artigo destina-se a todos os que pretendem ou que ainda estão indecisos se devem ou não fazer voluntariado internacional, independentemente da sua idade ou experiência profissional. Esta é uma decisão que deve ser feita de forma ponderada, apoiada em questões fundamentais sobre o voluntariado, por exemplo: 1) as vantagens de o fazer num país estrangeiro; 2) o perfil ideal de candidato que, de uma forma geral, é procurado pelas organizações e entidades promotoras; e 3) os programas de voluntariado internacional disponíveis, segundo o tipo de projetos e de candidaturas.


Vantagens de fazer voluntariado internacional

Que vantagens temos nós ao fazer voluntariado num país estrangeiro? Porque devemos fazê-lo? O que ganhamos com isso? Estas são questões que devemos fazer desde logo. O voluntariado, por si só, é uma oportunidade de enorme crescimento pessoal e profissional. Se o incluirmos numa experiência internacional, as vantagens que podemos retirar desta experiência são ainda maiores, a todos os níveis. De entre as mesmas, destacam-se:


  • Networking

O voluntariado internacional fortalece o networking, permitindo criar relações e estabelecer contactos com diferentes pessoas, grupos, e comunidades, que ajudamos ou com as quais ajudamos. Ele oferece-nos essa oportunidade à escala global, em que podemos conhecer pessoas de diferentes países, com diferentes histórias de vida, mas também colegas e empregadores com diferentes carreiras que nos podem abrir portas a um nível profissional. 

  • Língua e cultura

Viajar para outro país implica conhecer uma nova língua. Implica também conhecer diferentes povos e culturas. É uma excelente oportunidade de visitarmos novos sítios, experienciar novos sabores, ouvir novas histórias, ou mesmo participar em tradições diferentes das nossas. É uma fonte de desenvolvimento e inspiração.

  • Auto-conhecimento

Viajar sozinho implica conhecermo-nos a nós próprios – os nossos talentos, interesses, valores e competências – é a base para uma carreira de sucesso. A experiência de voluntariado internacional pode ser uma boa forma de aprender mais sobre si, de identificar oportunidades de crescimento e desenvolvimento, tanto a nível pessoal como profissional. É uma viagem de descoberta, avaliação e reflexão.

  • Competências sociais

O voluntariado permite trabalhar com pessoas que não conhecemos ou não estamos habituados a trabalhar. No caso do voluntariado internacional, muitas vezes trabalhamos em equipas multidisciplinares e multiculturais, com diversos conhecimentos, valores, modos e hábitos de trabalho. Isso não só nos obriga a sair da nossa zona de conforto, como também promove o desenvolvimento de competências interpessoais, como a comunicação, a empatia, o trabalho em equipa, a liderança, o respeito por diferentes formas de viver, a tolerância de opiniões, etc. 

  • Competências de trabalho

O voluntariado internacional é sempre uma mais-valia ao nível da experiência no mercado de trabalho. Muitos projetos incluem formação inicial e contínua e, para além de incutirem sentido de responsabilidade e obrigar a rotinas de trabalho, fomentam também o pensamento crítico, a criatividade e a capacidade de resolução de problemas. Esta é uma oportunidade em que podemos por em prática velhas e novas aprendizagens.

  • Saúde física e mental

O voluntariado internacional oferece um série de benefícios em termos da saúde mental de quem o pratica. Ele promove a socialização, estabelece comunidades, reduz o isolamento, melhora a auto-estima, a resistência ao stress e, no geral, aumenta a nossa felicidade e bem-estar. Há estudos que indicam que o mesmo oferece maior longevidade, ajuda a prevenir doenças como a Alzheimer, ou ainda que ajuda a prevenir estilos de vida sedentários.


Perfil ideal de candidato a voluntário internacional

Será que temos o perfil certo para embarcar numa viagem além fronteiras? Quais as características que um voluntário internacional deve ter? Estas são mais algumas questões que devemos fazer. Dependendo do tipo de organização, programa ou projeto de voluntariadoa que nos candidatamos, o perfil procurado poderá variar segundo diferentes critérios (por exemplo, idade, experiência profissional, língua falada). No entanto, há características transversais que devem ser apresentadas por qualquer candidato:

  • Responsabilidade para com o projeto ou programa de voluntariado em causa;

  • Capacidade de trabalhar em equipa e de respeitar os diferentes intervenientes;

  • Compromisso para com a missão, regras e valores da organização acolhedora; 

  • Humildade para reconhecer os seus preconceitos ou limitações;

  • Domínio de uma língua não-materna;

  • Condições físicas e psicológicas gerais.


Programas de voluntariado internacional disponíveis

Que programas de voluntariado internacional escolher? Como escolher? Quais os que estão disponíveis? Existem centenas de organizações internacionais que recebem voluntários com os mais diversos perfis, para os seus mais diversos projetos. Para escolhermos a organização adequada ao nosso perfil, devemos identificar critérios de seleção, nomeadamente:

  • Âmbito do projeto/programa;

  • Destino ou local onde decorre;

  • Duração;

  • Formação inicial, exigida ou preferencial;

  • Custo associado e comparticipação da organização;

  • Dimensão da organização;

  • Tarefas a executar.

Para definir os nossos critérios podemos pensar nas competências que queremos desenvolver, se há algum tipo de programas que nos suscitam mais interesse ou curiosidade, e quais as tarefas pelas quais ficaremos responsáveis. É evidente que no caso do voluntariado internacional, ainda existirá uma maior preocupação em garantir que a organização responsável pelo programa tenha uma boa reputação, de forma a evitar incidentes inesperados que ponham em causa os nossos planos. Algumas organizações já são bastante conhecidas e é fácil confiar na legitimidade dos seus programas. Importa assim saber critérios para a escolha dos mesmos, como por exemplo:

  • Ter um website informativo;

  • Estar presentes nas redes sociais;

  • Fazer sessões de esclarecimento;

  • Dar formação inicial aos candidatos e voluntários.

Para facilitar esta procura, apresentam-se de seguida algumas das organizações e  programas de voluntariado internacional disponíveis , devidamente legítimos, para os quais podemos concorrer com segurança:

  • Voluntários das Nações Unidas (ONU)

Um dos maiores programas de voluntariado internacional disponíveis é o programa de Voluntários das Nações Unidas. São cerca de 2 mil oportunidades de voluntariado internacional por ano, nas mais diversas áreas profissionais. Para nos candidatarmos, temos de nos registar na Global Talent Pool, ter pelo menos 25 anos (não havendo idade máxima), dois anos de experiência profissional, formação académica superior, assim como conhecimentos relevantes de inglês, espanhol ou francês.

  • Assistência Médica Internacional (AMI)

A AMI recorre a profissionais de várias áreas, como médicos, psicólogos, enfermeiros, assistentes sociais, entre vários outros, que colocam o seu saber ao serviço de povos que são vítimas de guerra ou de catástrofes naturais, por exemplo. As ações de voluntariado da AMI podem ser levadas a cabo durante poucas semanas, meses ou anos. Para nos candidatarmos, basta apenas preencher um pequeno formulário online.

  • Serviço Voluntário Europeu

Promovido pela Comissão Europeia, a este programa podem candidatar-se jovens entre os 17 e os 30 anos. São ínúmeros os projetos das mais diversas áreas, bem como as informações disponíveis sobre o movimento de voluntariado internacional. Desde áreas como a cultura, o ambiente, os idosos, as crianças, a recursos como vídeos educativos, relatórios de avaliação do impacto, etc. No seu portal podemos pesquisar projetos de voluntariado por país e também por área de intervenção.

  • Para onde?

Cabo Verde, Marrocos, Peru, Botswana, Austrália, Kosovo, Itália, Indonésia, Índia: são alguns dos destinos e oportunidades de voluntariado internacional promovidas pela associação Para Onde?. Só tens de escolher para onde queres ir o que queres fazer. Há projetos no estrangeiro de curta (entre uma a três semanas) e de longa duração (no mínimo um mês), nas mais diversas áreas: apoio infantil/juvenil, apoio comunitário, proteção ambiental e animal, saúde, artes, desporto, apoio a migrantes e refugiados.


Síntese

O voluntariado internacional é um fenómeno global, com imensos programas disponíveis, em torno de um mundo melhor. É uma oportunidade de crescimento pessoal e profissional, a todos os níveis. Mas mais do que apresentar experiência profissional relevante ou o domínio de várias línguas, o que realmente importa é a responsabilidade e o compromisso para com a causa e organização que nos acolhe. Já alguma vez realizou voluntariado internacional? Está indeciso se deve ou não fazê-lo? Partilhe as suas histórias nos comentários.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.