text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Entrevista

Instituto Politécnico de Coimbra lança portal E Agora? para quem quer ingressar no ensino superior

      
Instituto Politécnico de Coimbra lança portal E Agora? para quem quer ingressar no ensino superior

Paulo Jorge de Almeida Pereira

É Mestrando em Sistemas de Informação de Gestão no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra, Instituto Politécnico de Coimbra. É CIO de uma escola profissional do ensino artístico e Professor Assistente Convidado no Instituto Superior de Contabilidade e Administração de Coimbra.

Qual o vosso objetivo ao criar este projeto?

A candidatura a um curso superior, pela sua importância e natural influência na vida futura do candidato, deve ser realizada de forma consciente e informada. Nunca no passado esta escolha foi tão determinante como o é hoje. Uma escolha desajustada, resulta muitas vezes em abandono escolar numa fase inicial, ou em dificuldades de empregabilidade, em resultado de saturação do mercado e/ou em insatisfação profissional, numa fase posterior.
O portal eAGORA? (www.eagora.com.pt) desenvolvido no Instituto Politécnico de Coimbra (IPC), permite aos candidatos ao ensino superior a criação de um ranking pessoal de pares de cursos/instituições de acordo com os seus interesses e motivações, hierarquizando assim as suas prioridades.
Com este portal não pretendemos a criação de um qualquer novo ranking de cursos ou de instituições mas sim disponibilizar uma ferramenta que permita, a cada candidato, a criação do seu próprio ranking de acordo com as suas próprias motivações, contribuindo para que os candidatos possam efetuar escolhas de forma mais informada, baseadas em dados empíricos. Através dessa escolha mais ajustada, que conduz inevitavelmente a uma maior satisfação com o curso, estaremos indiretamente a colaborar não só para um possível aumento do sucesso escolar desses alunos mas também contribuindo para a redução do abandono escolar.
Este trabalho afigura-se também como um aliciante desafio pessoal permitindo ao candidato aliar os seus conhecimentos em sistemas de informação com as suas preocupações face à organização e ao funcionamento do ensino superior, bem como à qualidade da oferta formativa existente.

Como é que este ranking pessoal funciona e quais as principais vantagens para quem se vai candidatar ao ensino superior?

Tudo começa com a simples atribuição de pesos, mais ou menos elevados de acordo com a importância atribuída a cada um dos critérios/indicadores disponíveis, sejam eles as provas de ingresso, a média, a localização, o valor da propina, a média final dos diplomados ou a empregabilidade, entre muitos outros. Estão disponíveis 25 critérios/indicadores.
Cada questão possui um valor base de 100 pontos. O valor base é multiplicado pelo peso indicado: 0 (não considerado), 1 (pouco importante, 2 (importante) ou 3 (muito importante). Nos critérios/indicadores de cariz negativo a pontuação é também ela negativa.
Nos critérios em que as características em causa são exatas, verificando-se ou não totalmente (ex.: tipo de ensino), a pontuação é atribuída na sua totalidade. Nos restantes critérios são definidos intervalos e a pontuação atribuída varia em função do intervalo a que cada par corresponda (ex.: valor da propina).
Quando o peso indicado é igual a 3 (muito importante) são realizadas exclusões de cursos definidas em função do critério/indicador. Sempre que não existe informação relativa a um critério/indicador é-lhe atribuída pontuação igual à do pior curso para o critério/indicador em causa.
Deste processo resulta uma listagem de cursos/instituições ordenados de acordo com a pontuação obtida por cada um deles, ou seja, o ranking pessoal.
Em resultado da nossa política de transparência os candidatos poderão ainda verificar o contributo de cada peso para a classificação final de cada um dos cursos, bem como quais os cursos excluídos em função dos pesos indicados.
Os dados utilizados para o cálculo do ranking possuem como principais fontes os dados fornecidos pela DGES (Direção-geral do Ensino Superior), DGEEC (Direcção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência) e pelo próprio Ministério da Educação. No portal pode ser verificada a fonte e o período respeitante a cada um dos dados em uso para o cálculo do ranking.
Encontram-se, presentemente, registados no portal 1.718 pares de cursos/instituições distribuídos por 720 cursos lecionados em 277 instituições de ensino superior. Não sendo a principal funcionalidade do portal, importa referir que existe um mecanismo de pesquisa de cursos que permite consultar os dados associados a cada par curso/instituição.


Como é que surgiu a ideia de criar este projeto?

Este projeto tem por base uma Recomendação da Assembleia da República aprovada em junho de 2012 (Resolução 53/2012) que recomendava ao Governo o estabelecimento das condições para a criação de um “Contrato de Transparência” no acesso ao ensino superior.
Essa recomendação previa a criação de um portal que permitisse, por um lado a consulta centralizada de dados acerca dos cursos e dos estabelecimentos de ensino e, por outro, que desse ao candidato a possibilidade de cruzar os dados de todos os critérios, possibilitando a criação de um ranking pessoal de escolhas, por curso e por instituição, cabendo a cada candidato definir/parametrizar os critérios relevantes bem como o peso relativo que cada critério nesse ranking.
Na verdade o referido portal não foi materializado e os resultados da recomendação terão sido reduzidos à publicação de mais alguns indicadores acerca dos pares de cursos/instituições, até esse momento indisponíveis para os candidatos. O portal eAGORA? nasce da não implementação desta Recomendação.

O portal eAGORA?foi desenvolvido no Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) no âmbito do Projeto de Mestrado em Sistemas de Informação de Gestão (IPC-ISCAC), elaborado por Paulo Pereira sob orientação do Prof. Doutor Jorge Bernardino (IPC-ISEC) e da Eng.ª Isabel Pedrosa (IPC-ISCAC).
Além do site (www.eagora.com.pt) o projeto possui uma página na rede social Facebook (facebook.com/eagora.com.pt) onde podem ser acompanhadas as novidades relativas ao projeto.

 



Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.