text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Alunos portugueses passam cerca de 200 dias por ano nas escolas

      
Fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

Os alunos portugueses são os que passam mais tempo dentro das salas de aula, atingindo uma média de 200 dias por ano (850 a mil horas por ano), segundo o relatório da Unesco a respeito dos progressos da educação global. Portugal mostrou resultados satisfatórios para a Organização.

 

Leia também:
» mpacto na educação superior na sociedade: inclusão social, formação docente e tecnologias da informação
» Consulte boas ideias no uso do Open Source como ferramenta para a educação
» Estudantes: como causar uma boa impressão aos seus professores

 

Um dos avanços do país foi integrar um dos 37 países que investiram mais dinheiro com a educação pré-primária. No entanto, segundo o relatório da Unesco, a percentagem investida deixa ainda a desejar, se considerarmos o PIB de Portugal, de 1999 a 2012.

 

Outro ponto positivo foi o aumento do número de anos que as crianças passam na escola pré-primária. Em 1999, a estimativa era de cerca de dois anos, enquanto que em 2012 esse número aumentou 6 meses, passando para dois anos e meio.

 

Em relação às instituições, o número de instituições de ensino privado diminuiu percentualmente em relação às do setor público. Até 1999, as escolas particulares representavam 50% da oferta de ensino disponível, enquanto passou para 40% em 2012.

 

Ainda em relação às escolas, Portugal é um dos países que tem que priorizar a questão das desigualdades dentro das salas de aula. No ensino primário, a maioria dos cargos docentes é preenchida por mulheres, que têm salários mais baixos em relação aos homens. Por outro lado, 61% das vagas de direção são ocupadas por homens.

 

Além disso, o país está entre os doze com mais alunos matriculados no ensino secundário técnico e profissional. Outro dado relevante é que Portugal é um dos locais onde há mais diferença de género dentro das salas de aula, sendo que a quantidade de meninas supera a de meninos em 20%.

 

Segundo o EDI (Eletronic Data Interchange), índice desenvolvido pela Unesco para avaliar o progresso educacional dos países, Portugal está em 33º lugar dos 113 países analisados, a frente de Israel, Chile e Estados Unidos, por exemplo.

 

Leia todas as notícias de Educação. Comente e compartilhe abaixo

Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.