text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Católica vai inaugurar o primeiro curso de medicina particular do país

      
A <strong><a href=https://www.ucp.pt/site/custom/template/ucptplcrhome.asp?sspageID=360&lang=1 title=Universidade Católica Portuguesa de Lisboa target=_blank>Universidade Católica Portuguesa de Lisboa</a></strong> vai abrir um novo polo voltado para a área da saúde, em Cascais, segundo o semanário Sol. O projeto será realizado em parceria com o <span>Grupo Luz Saúde</span> e, além do curso de enfermagem, que atualmente é realizado nas instalações de Lisboa, este polo vai abrigar também um <strong>novo curso de medicina, o primeiro no ensino privado do país</strong>.<br/><br/><br/><p><span style=color: #333333;><strong>Leia também:</strong></span><br/><a href=https://noticias.universia.pt/educacao/noticia/2016/09/09/1143388/ipbeja-pedalar-instituicao-disponibiliza-200-bicicletas-comunidade-academica.html title=IPBeja a pedalar: instituição disponibiliza 200 bicicletas para a comunidade académica>» <strong>IPBeja a pedalar: instituição disponibiliza 200 bicicletas para a comunidade académica</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.pt/destaque/noticia/2016/09/06/1143339/tres-passos-indispensaveis-obter-sucesso-universidade.html title=Três passos indispensáveis para obter sucesso na universidade>» <strong>Três passos indispensáveis para obter sucesso na universidade</strong></a><br/><a href=https://noticias.universia.pt/destaque/noticia/2016/09/05/1143258/universidade-europeia-oferece-bolsas-estudo-novos-alunos.html title=Universidade Europeia oferece bolsas de estudo a novos alunos>» <strong>Universidade Europeia oferece bolsas de estudo a novos alunos<br/><br/></strong></a></p><p>O polo de ciências da saúde será construído no antigo Hospital de Cascais, que apresenta alguns sinais de abandono. A reforma do local vai também contemplar a construção de um pavilhão para as aulas.<br/><br/></p><p>As diversas<strong> imposições feitas pela Agência de Avaliação e Acreditação</strong>, responsável por controlar e autorizar os cursos superiores em Portugal, fizeram com que a vontade de abrir um curso de medicina numa universidade privada fosse adiada durante alguns anos. Além da Católica, outras instituições, como a Lusófona e o Instituto Piaget, também tentaram iniciar o curso e foram barradas.<br/><br/></p><p>Entre os obstáculos enfrentados pela Universidade Católica Portuguesa está a necessidade de firmar acordos com hospitais para integrar os estudantes universitários. Além disso, também existe a <strong>obrigação dos professores do curso de medicina a fazerem investigação</strong>, o que foi uma das maiores dificuldades para a concretização do projeto, devido à necessidade de um investimento bastante elevado.<br/><br/></p>
Fonte: Shutterstock
A Universidade Católica Portuguesa de Lisboa vai abrir um novo polo voltado para a área da saúde, em Cascais, segundo o semanário Sol. O projeto será realizado em parceria com o Grupo Luz Saúde e, além do curso de enfermagem, que atualmente é realizado nas instalações de Lisboa, este polo vai abrigar também um novo curso de medicina, o primeiro no ensino privado do país.


Leia também:
» IPBeja a pedalar: instituição disponibiliza 200 bicicletas para a comunidade académica
» Três passos indispensáveis para obter sucesso na universidade
» Universidade Europeia oferece bolsas de estudo a novos alunos

O polo de ciências da saúde será construído no antigo Hospital de Cascais, que apresenta alguns sinais de abandono. A reforma do local vai também contemplar a construção de um pavilhão para as aulas.

As diversas imposições feitas pela Agência de Avaliação e Acreditação, responsável por controlar e autorizar os cursos superiores em Portugal, fizeram com que a vontade de abrir um curso de medicina numa universidade privada fosse adiada durante alguns anos. Além da Católica, outras instituições, como a Lusófona e o Instituto Piaget, também tentaram iniciar o curso e foram barradas.

Entre os obstáculos enfrentados pela Universidade Católica Portuguesa está a necessidade de firmar acordos com hospitais para integrar os estudantes universitários. Além disso, também existe a obrigação dos professores do curso de medicina a fazerem investigação, o que foi uma das maiores dificuldades para a concretização do projeto, devido à necessidade de um investimento bastante elevado.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.