text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Os vídeojogos ajudam a desenvolver que habilidades?

      
<ul style=list-style-type: disc;><li>Os<strong> vídeojogos</strong> podem melhorar a atenção, o humor, as capacidades cognitivas e até os relacionamentos.</li><li>Jogos de ritmo acelerado ajudam a melhorar a atenção visual e habilidades de inteligência espacial.</li><li><span>Vídeojogos que exigem pensamento estratégico testam e refinam as habilidades de recolha de informações.</span></li></ul><p><a href=https://janemcgonigal.com/ title=Jane McGonigal target=_blank rel=nofollow>Jane McGonigal</a>, uma designer de jogos de renome mundial, com doutoramento em Estudos de Desempenho, quer mudar a concepção popular dos jogos de vídeo como motivadores de vícios e de fugas à realidade. A minha meta número uma na vida é ver um game designer, nomeado para um prémio Nobel da Paz, afirma.</p><div class=help-message><h4>Gostavas de estudar design?</h4><a href=https://www.universia.pt/estudos class=button01 title=Estudos Universia target=_blank>Procura na Universia</a></div><p>Para McGonigal os jogos podem ser <strong>ferramentas poderosas</strong> para melhorar a nossa atenção, o nosso humor, as nossas capacidades cognitivas e os nossos relacionamentos. E as mais recentes pesquisas apoiam esta ideia. Estudos sugerem que jogos populares como Call of Duty podem melhorar as habilidades cognitivas mais do que jogos projetados por designers especificamente para o fazer como Luminosity.</p><p>Para ajudar a espalhar a verdade sobre equívocos comuns, sete neurocientistas de todo o mundo assinaram o documento A Consensus on the Brain Training Industry from the Scientific Community em 2014 para defender que muitos jogos que estimulam o cérebro podem melhorar as habilidades cognitivas.</p><p>As pesquisas da State University da Carolina do Norte e State University da Florida sugerem também que jogos mainstream voltados para o entretenimento podem ajudar a melhorar a atenção, orientação espacial e habilidades de resolução de problemas.</p><p>No livro <a href=https://www.amazon.com/SuperBetter-Revolutionary-Approach-Stronger-Resilient-Powered/dp/1594206368?tag=bisafetynet2-20 title=target=_blank rel=nofollow>Super Better</a> McGonigal escreve que os pesquisadores com quem falou sobre esta ofereceram uma explicação simples para esta questão: os videogames tradicionais são mais complexos e mais difíceis de dominar, eles exigem que o jogador aprenda uma ampla e desafiante gama de habilidades e competências.</p><p>Para estimular a mente a designer recomenda que seis jogos que podem ser jogados três vezes por semana por cerca de 20 minutos.</p><h2>Call of Duty</h2><p>McGonigal considera que jogos de ritmo acelerado como Call of Duty ajudam a melhorar a atenção visual e habilidades de inteligência espacial, conduzindo a um melhor desempenho em ciência, tecnologia, engenharia e matemática.</p><h2>Forza</h2><p>Outro jogo de ritmo acelerado, Forza, em que as corridas automóveis estão em destaque, pode ajudar a melhorar a capacidade de tomar decisões sob pressão.</p><h2>Grand Theft Auto</h2><p>Assumir o papel de um criminoso numa cidade grande pode ajudar a treinar o processamento de informações mais rapidamente em situações de stress.</p><h2>StarCraft</h2><p>Jogos estratégicos como StarCraft, um jogo de ficção-científica-militar, pode melhorar a capacidade de resolver problemas imaginários e reais, porque ensina aos utilizadores tanto a formular como a executar planos estratégicos.</p><h2>Mass Effect</h2><p>Jogos que exigem pensamento estratégico testam e refinam as habilidades de recolha de informações.</p><h2>Final Fantasy</h2><p>Por último, jogos de pensar como Final Fantasy, podem ajudar a treiná-lo a avaliar as suas opções mais rapidamente e com mais precisão.</p>
  • Os vídeojogos podem melhorar a atenção, o humor, as capacidades cognitivas e até os relacionamentos.
  • Jogos de ritmo acelerado ajudam a melhorar a atenção visual e habilidades de inteligência espacial.
  • Vídeojogos que exigem pensamento estratégico testam e refinam as habilidades de recolha de informações.

Jane McGonigal, uma designer de jogos de renome mundial, com doutoramento em Estudos de Desempenho, quer mudar a concepção popular dos jogos de vídeo como motivadores de vícios e de fugas à realidade. "A minha meta número uma na vida é ver um game designer, nomeado para um prémio Nobel da Paz", afirma.

Gostavas de estudar design?

Procura na Universia

Para McGonigal os jogos podem ser "ferramentas poderosas para melhorar a nossa atenção, o nosso humor, as nossas capacidades cognitivas e os nossos relacionamentos". E as mais recentes pesquisas apoiam esta ideia. Estudos sugerem que jogos populares como "Call of Duty" podem melhorar as habilidades cognitivas mais do que jogos projetados por designers especificamente para o fazer como Luminosity.

Para ajudar a espalhar a verdade sobre equívocos comuns, sete neurocientistas de todo o mundo assinaram o documento "A Consensus on the Brain Training Industry from the Scientific Community" em 2014 para defender que muitos jogos que estimulam o cérebro podem melhorar as habilidades cognitivas.

As pesquisas da State University da Carolina do Norte e State University da Florida sugerem também que jogos "mainstream" voltados para o entretenimento podem ajudar a melhorar a atenção, orientação espacial e habilidades de resolução de problemas.

No livro "Super Better" McGonigal escreve que os pesquisadores com quem falou sobre esta ofereceram uma explicação simples para esta questão: "os videogames tradicionais são mais complexos e mais difíceis de dominar, eles exigem que o jogador aprenda uma ampla e desafiante gama de habilidades e competências."

Para estimular a mente a designer recomenda que seis jogos que podem ser jogados três vezes por semana por cerca de 20 minutos.

Call of Duty

McGonigal considera que jogos de ritmo acelerado como "Call of Duty" ajudam a melhorar a atenção visual e habilidades de inteligência espacial, conduzindo a um melhor desempenho em ciência, tecnologia, engenharia e matemática.

Forza

Outro jogo de ritmo acelerado, "Forza", em que as corridas automóveis estão em destaque, pode ajudar a melhorar a capacidade de tomar decisões sob pressão.

Grand Theft Auto

Assumir o papel de um criminoso numa cidade grande pode ajudar a treinar o processamento de informações mais rapidamente em situações de stress.

StarCraft

Jogos estratégicos como "StarCraft", um jogo de ficção-científica-militar, pode melhorar a capacidade de resolver problemas imaginários e reais, porque ensina aos utilizadores tanto a formular como a executar planos estratégicos.

Mass Effect

Jogos que exigem pensamento estratégico testam e refinam as habilidades de recolha de informações.

Final Fantasy

Por último, "jogos de pensar" como "Final Fantasy", podem ajudar a treiná-lo a avaliar as suas opções mais rapidamente e com mais precisão.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.