text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Qual a contribuição dos ambientes virtuais para a educação?

      
Os ambientes virtuais de aprendizagem contribuem para aprimorar muitos aspetos educativos
Os ambientes virtuais de aprendizagem contribuem para aprimorar muitos aspetos educativos
  • É preciso não hesitar, já é tempo de usar um ambiente de aprendizagem virtual.
  • Formações num ambiente 100% virtual ou com suporte para formações presenciais são uma mais-valia para o ensino.
  • O ambiente virtual promove o progresso do aluno no processo de aprendizagem.

As ferramentas educativas estão a evoluir em direção a ambientes virtuais de educação, que surgem motivados pela chamada sociedade da informação (ou conhecimento). O ambiente virtual surge da necessidade de imitar a realidade de maneira virtual, ou seja recriar uma sala de aula (ou ambiente de aprendizagem), possibilitando relacionamentos entre alunos e professores em ambiente virtual.

O ambiente virtual é um software geralmente instalado num servidor ou intranet responsável por manter, gerir, armazenar, etc. atividades de formação virtual.

Gostavas de estudar informática?

Procura opções na Universia

Embora um ambiente virtual possa gerir e armazenar conteúdos ou ter ferramentas próprias para criá-los, quase todos também têm em comum alguns outros aspetos:

  • Dispõem de ferramentas e tarefas tanto para indivíduos como para grupos.
  • Estabelecem espaços para orientar, comunicar, debater, dar e receber feedback (de forma síncrona e assíncrona).
  • Pode criar relatórios sobre a evolução da aprendizagem, muitas vezes, graças ao uso da análise de aprendizagem.
  • Dispõem de espaços para gestão e troca de informações e atividades.
  • Permite estabelecer diferentes funções para gerir e visualizar as informações.
  • Habilita espaços de ajuda (técnica, sugestões, tutoria, etc.).

Vantagens dos ambientes virtuais

Os ambientes virtuais de aprendizagem contribuem para aprimorar muitos aspetos educativos, além de facilitar a mudança pedagógica. Podemos começar com a mudança de papéis que ocorrem no professor e no aluno: no caso do professor, este converte-se num guia e em alguém que dirige e propõe recursos, em vez de transmitir o conhecimento como de costume. No caso do aluno, e dada a flexibilidade dos ambientes virtuais, fomenta-se a responsabilidade, envolvimento, colaboração e interação num ambiente construtivo que facilita a aprendizagem ativa e colaborativa e que, além disso, permite a criação de redes de conhecimento e aprendizagem.

Com o recurso aos ambientes virtuais podemos também registar aspetos relacionados com o desempenho dos nossos alunos: participação ativa, interação e comunicação, gestão e troca de informações, domínio do próprio ambiente, planeamento ou atitude e boas maneiras num trabalho em equipa virtual. Finalmente, os ambientes virtuais facilitam a formação contínua.

Os ambientes virtuais do futuro

Como todas as inovações tecnológicas, os ambientes virtuais continuam a evoluir. Como prova disso, a Fundação Bill e Melinda Gates financiou uma investigação para encontrar um ambiente virtual que fosse perfeito para os estudantes. Considera-se que em dois ou três anos começará a implementar-se esta nova geração de ambientes que procuram ir além do simples gestor de aprendizagem para se tornarem ambientes que estimulam a aprendizagem. Além disso, irão dispor de mais possibilidades:

  • Serão mais flexíveis graças à maior difusão e uso dos padrões de programação.
  • Poderemos personalizá-los.
  • Permitirão a integração de aplicações ou ferramentas externas.
  • Aprofundarão a integração com a análise da aprendizagem.
  • Podem conectar-se com redes sociais, MOOCs e, em geral, com aspetos relacionados com a educação aberta.

Tanto como reforço das modalidades presenciais quanto em ambientes totalmente virtuais, estas novas ferramentas permitem que trabalhemos e vinculemos as nossas atividades a competências tecnológicas para, por exemplo, gerar, partilhar ou processar informações.

Que tecnologias estão a revolucionar a educação superior?

Infografia - Que tecnologias estão a revolucionar a educação superior?

As novas tendências tecnológicas na educação estão a revolucionar o modo de ensinar e também aprender. Atualmente os estudantes assumem um papel cada vez mais interativo.

 

Inscreva-se e descubra a transformação tecnológica


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.