text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

As 7 chaves da educação em Portugal

      
Um dos fatores de sucesso do sistema português é a formação de professores
Um dos fatores de sucesso do sistema português é a formação de professores
  • O sucesso na educação só é possível através da concretização de medidas que coloquem a escola no centro da política educativa.
  • A educação e a formação são factores insubstituíveis de desenvolvimento económico e tecnológico.
  • Apostar na gestão do sistema educativo com o objectivo de melhorar as condições de funcionamento das escolas e de trabalho dos professores é fundamental.

“Nas últimas décadas, Portugal tem feito um enorme esforço de qualificação escolar da população, que se traduziu em progressos substanciais em matéria de educação. Contudo, o país continua a apresentar um défice estrutural de formação e qualificação da população que exige uma aposta clara e persistente na resolução dos problemas que têm impedido a convergência com os atuais padrões da União Europeia, nomeadamente os níveis de insucesso e abandono escolares e o défice de qualificações da população activa.”

1) Os resultados do PISA

Portugal é o único país que teve uma melhoria continua nos testes do PISA, colocando-se em todos eles acima da média da OCDE. Em 2015, os conhecimentos em ciências classificaram-se em 17º lugar, 18º em compreensão de leitura e 22º em matemática.

2) O sistema

O sistema português tem 12 anos de escolaridade obrigatória (um dos mais altos da OCDE), dos 6 aos 18 anos. Embora a crise tenha tido efeitos no orçamento da educação (queda para 3,8% do PIB em 2015), atualmente o investimento em educação é de 5,1%. Além disso, a Lei do Sistema Educativo que foi promulgada em 1986 permaneceu sem grandes mudanças nas suas ideias essenciais.

3) O corpo docente

Um dos fatores de sucesso do sistema português é a formação de professores. Os professores portugueses viram as condições de acesso ao ensino tornarem-se mais rigorosas: agora, têm uma formação inicial de cinco anos, estágio e formação contínua obrigatória, reforço específico nos currículos de ciências e formação específica em metodologias inovadoras. No primário, passam mais horas com os seus alunos, enquanto o secundário gasta menos horas (sempre em relação à média da OCDE).

Gostava de frequentar um curso superior?

Procure na Universia

4) Avaliação da qualidade

Recentemente, diferentes formas de avaliação de professores foram introduzidas. Além disso, foram estabelecidas avaliações externas e autoavaliações.

5) A atenção à igualdade

Grande parte do sucesso de Portugal deve-se às tentativas realizadas para aliviar as desigualdades educativas. A educação pública é maioritária (e muito bem considerada) em Portugal com 82,6% e há um grande destaque na educação para a cidadania (um aspeto muito ligado à Revolução dos Cravos).

Um dos programas mais bem-sucedidos é o realizado nos Territórios Educativos de Intervenção Prioritária (16%), que visa melhorar os modelos de aprendizagem, aliviar o abandono e o absentismo, incentivar a disciplina ou facilitar a transição para o mercado de trabalho. Estes territórios são regiões com maior desvantagem social, maior necessidade de atenção à diversidade e maiores taxas de desistência.

6) Combate ao fracasso escolar e abandono escolar

Alguns dos grandes problemas do sistema português foram a alta taxa de abandono, a baixa conclusão no ensino superior ou o elevado desemprego juvenil. Para enfrentar estes problemas, foi lançado em 2012 o Programa de Combate ao Fracasso e Abandono Escolar. Este projeto concentrou-se nos alunos com maior risco graças a programas individualizados para posteriormente associá-los à formação profissional como alternativa ao abandono escolar. Em 2008, a taxa de abandono foi de 34%, em 2016 de 14% e, à luz deste avanço, não parece mal prever que a meta de 10% para 2020 poderia ser alcançada.

7) A gestão

Embora um dos pontos fracos do sistema português seja o baixo nível de autonomia local em relação à gestão curricular, à avaliação ou à alocação de recursos, está a verificar-se uma evolução no sentido da descentralização e aumento da autonomia. Como exemplo, o poder de decisão dos diretores e dos municípios foi fortalecido.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.