text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

4 dicas para combater a saturação digital

      
A saturação digital eventualmente leva ao bloqueio, cansaço e stress.
A saturação digital eventualmente leva ao bloqueio, cansaço e stress.
  • O desenvolvimento da nossa capacidade de auto-conhecimento e auto-regulação são determinantes para o nosso bem-estar físico e mental.
  • As pessoas precisam de tempo e capacidade para filtrar todos os dados e informações para não se tornarem viciados em constante estimulação.
  • O difícil não é aceder às informações, mas sim processá-las, digeri-las, interiorizá-las.

É fácil ficar-se praticamente louco. Em média, estima-se que cada um de nós receba diariamente mais de 300 notificações diárias entre mensagens, e-mails e notificações push das nossas aplicações.

Pessoalmente, esta saturação digital eventualmente leva ao bloqueio, cansaço, stress, falta de resposta, sensação de solidão, angústia e, por vezes, pode causar desconexão pessoal e com o ambiente familiar e até mesmo crises de ansiedade.

No trabalho, a saturação digital leva a um declínio radical na produtividade, porque a hiperexigência que resulta de ter que estar a responder rapidamente e bem a mails, whatsapps e outras notificações acaba por causar desmotivação ao trabalhador.

Hoje em dia parece impossível sair de casa sem o nosso telemóvel. De fato, existe até mesmo uma patologia descrita sob o nome 'nomofobia' que descreve um medo irracional de ficar sem o 'smartphone', com sintomas como ansiedade, taquicardia, pensamentos obsessivos, dor de cabeça e dor de estômago.

Gostava de tirar um curso na área da tecnologia?

Procure cursos na Universia

E a partir deste medo, sentimos-nos incapazes de desligar os nossos aparelhos por algumas horas, para relaxar e estabelecer distâncias, por isso criamos relações com os nossos e-mails e grupos de chats nos quais quando abrimos o nosso telefone aparecem centenas de notificações. É um círculo vicioso.

Allende Villorejo de Landia, diretor da Mind and Life, consultor da MindFulness, explica que a saturação digital "é uma sensação de fadiga constante e irritabilidade, produzida pela super exposição aos conteúdos on-line, que frequentemente leva a uma taxa de atenção reduzida , incapacidade de se concentrar e um impulso constante de 'estar online' recebendo novos estímulos através de dispositivos móveis ou computadores.

Parece que nesta saturação digital, como no stress 'normal', não há idade: "É possível que aqueles que nasceram cercados pela tecnologia sejam mais tolerantes com os seus efeitos nocivos? É possível, mas em que medida esta tolerância pode acabar por ser uma faca de dois gumes - não importa o quanto resiliente um ser humano seja, a sua saúde mental tem limites que não devem ser ultrapassados, descanso e desconexão digital são necessários para todas as pessoas, independentemente da sua idade ou circunstâncias. , diz o especialista.

O fim da saturação digital é desligar o telefone digital todos os dias, pelo menos algumas horas. Não  o coloque numa gaveta. Temos, de desenvolver a capacidade de atuar sem reagir impulsivamente, teremos mais capacidade de autocontrole e seremos menos propensos a comportamentos viciantes e destrutivos.

O caminho a seguir para combatermos a saturação digital:

1- Desligar o telefone

2- Silenciar o telefone

3- Criar a rotina de decidir quando o usamos

4- Sermos donos do nosso tempo

5 estratégias para melhorar a capacitação digital dos professores universitários

INFG 5 estratégias para melhorar a capacitação digital dos professores universitários

A formação digital do professor deve ter como perspetiva alcançar um ambiente inovador e de qualidade, com a inserção das novas tecnologias nos processos educativos.

Inscreva-se e receba este infográfico gratuitamente


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.