text.compare.title

text.compare.empty.header

Notícias

Beneficios da Musicoterapia

      
Beneficios da Musicoterapia
Beneficios da Musicoterapia  |  Fonte: istock

Nas sessões de musicoterapia o paciente irá trabalhar com diferentes instrumentos musicais com o objetivo de desenvolver competências neuropsicológicas. No entanto, não é necessário saber tocar qualquer tipo de instrumento para participar nestas sessões.

Em Portugal temos a Associação Portuguesa de Musicoterapia, que é membro associado da Confederação Europeia de Musicoterapia, e é uma entidade com certificação de profissionais nesta área. Para ser membro é necessário formação superior em musicoterapia, que neste momento em Portugal apenas se encontra no Mestrado de Musicoterapia da Universidade Lusíada.

Quais são os benefícios gerais da musicoterapia?

A musicoterapia apresenta diversos benefícios, entre os quais:

  • Redução da ansiedade;

  • Diminuição dos efeitos físicos do stress;

  • Melhora a capacidade de se expressar e comunicar, incluindo sobre sentimentos e emoções;

  • Desenvolvimento de competências para trabalhar em grupo;

  • Auxílio na redução de transtornos psicológicos como a depressão, esquizofrenia, entre outras;

  • Incentiva o trabalho físico e motor;

  • Treino da memória e atenção.

Os benefícios não são limitados aos exemplos que apresentamos, no entanto, conseguimos compreender que a sua aplicabilidade é vasta.

Benefícios da musicoterapia em bebés

A musicoterapia pode ser utilizada nas unidades de neonatologia e na maternidade. Além de favorecer o processo de vinculação entre os pais e o bebé, também pode ser utilizada para reduzir a ansiedade nos bebés. No caso dos bebés prematuros, pode mesmo ser utilizada para trabalhar o ritmo cardíaco e respiratório, sincronizando-o com músicas selecionadas pelo musicoterapeuta.

Benefícios da musicoterapia em crianças

No caso das crianças, a musicoterapia pode ser uma abordagem terapêutica para trabalhar problemas de comunicação e de expressão emocional. Além disso, pode ser utilizada para incentivar o desenvolvimento cognitivo, trabalhando o treino da memória e a capacidade de atenção, por exemplo. Também está comprovado que tocar um instrumento potencia o desenvolvimento da motricidade fina, pois irão trabalhar movimentos que normalmente não se executam no dia-a-dia.

Benefícios da musicoterapia em doenças neurodegenerativas

As pessoas com demência podem perder a capacidade de falar, contudo, tanto as noções musicais como de ritmo se mantém por um período mais longo. Genericamente, a musicoterapia pode auxiliar a trabalhar as noções de tempo e espaço, a combater os sintomas de depressão e ansiedade e também podem ser utilizada para trabalhar capacidades cognitivas como a memória e a atenção.

No caso das pessoas com Parkinson, a musicoterapia também se revelou útil para trabalhar as capacidades motoras, uma vez que pacientes de Parkinson revelam que moverem-se num ritmo os auxilia a controlar melhor os seus movimentos. Uma das formas de conseguir trabalhar o ritmo, é através da música.

Para além disso, participar em sessões de musicoterapia tem um impacto no bem estar geral dos pacientes e promove um aumento da resposta social, o que é muito importante para trabalhar os sentimentos de isolamento muito comuns na população sénior.


Tags:

Aviso de cookies: Nós usamos cookies próprios e de terceiros para melhorar os nossos serviços , para análise estatística e para mostrar publicidade. Se você continuar a navegar considerar a aceitação de seu uso nos termos estabelecidos nos Política de Cookies.